terça-feira, 13 de novembro de 2018

Histórico dos árbitros e as estranhas nomeações do Conselho de Arbitragens nos jogos dos candidatos ao titulo

Esta semana tivemos um confronto direto entre 2 dos 4 candidatos ao titulo e o arbitro nomeado para esse jogo foi o Artur Soares Dias! Mas será que os responsáveis do Conselho de Arbitragem com a amostra de jogos arbitrados por Artur Soares Dias nas últimas 11 épocas, ainda não reconhecem que com a sua arbitragem não há nenhum rival com um rendimento que se possa equiparar ao F. C. Porto.
Artur Soares Dias nas últimas 11 épocas, já arbitrou 50 jogos envolvendo os 2 clubes (23 do F. C. Porto e 27 do Braga), e já era claramente evidente que com este arbitro a diferença do rendimento médio dos 2 clubes é ainda maior do que o normal com os outros árbitros, existem 24% de diferença entre os 2 clubes, pois enquanto o F. CC. Porto conquistou em média 80% dos pontos com este arbitro, o Braga apenas conseguiu conquistar 56% dos pontos possíveis nos jogos arbitrados pelo Artur Soares Dias. Verdade seja dita, esta baixa percentagem também é o reflexo dos 8 penaltis desfavoráveis ao Braga que já assinalou, só em termos comparativos podemos ver que somente assinalou 2 penaltis desfavoráveis ao F. C. Porto nestes mesmos 11 campeonatos (é o único clube com menos de 5 penaltis desfavoráveis assinalados pelo Artur Soares Dias no campeonato nacional).

Nestas últimas 11 épocas, o F. C. Porto conquistou em média 80% dos pontos possíveis nos 303 jogos arbitrados pelos restantes arbitros e também conquistou nos 23 jogos arbitrados pelo Artur Soares Dias, mesmo tendo 13 dos 23 jogos confrontos diretos contra os outros 3 candidatos ao titulo (Benfica, Sporting e Braga), enquanto o Benfica apenas consegue conquistar 63% dos pontos possíveis nos jogos arbitrados pelo Artur Soares Dias, mesmo tendo conseguido em média nestas últimas 11 épocas conquistado 81% dos pontos disputados com todos os outros arbitros da competição.

O adepto de futebol pergunta-se como um clube que disputa um campeonato tão desnivelado como o português, (em que por cada época inteira de 34 jogos um clube grande somente enfrenta por 6 vezes, uma das outras 3 equipas com qualidade suficiente para poder aspirar a estar na luta pelo titulo no último terço do campeonato e os restantes 28 jogos correspondem normalmente a mais de 20 vitórias para esses reais candidatos ao título em cada época), que conquista em média nessas 11 épocas 80% dos pontos (F. C. Porto), consegue também manter essa média de 80% nos jogos arbitrados por um Arbitro Internacional, quando mais de metade dos jogos foram confrontos contra os seus rivais diretos, pois 13 dos 23 jogosdo F. C. Porto arbitrados pelo Artur Soares Dias foram contra os candidatos ao titulo! Para o F. C. Porto com a arbitragem do Artur Soares Dias consegue-se defrontar o Benfica, o Sporting ou o Braga , obtendo o mesma percentagem média de sucesso que o clube em média obtem ao defrontar uma equipa do meio da tabela do campeonato português, como o Setúbal, Rio Ave ou Belenenses, arbitrados pelos outros árbitros do campeonato. Alguém acredita que o rendimento médio do F. C. Porto em 11 épocas nos confrontos diretos contra o Benfica, Sporting ou Braga, em condições arbitrais de normalidade possa ser semelhante ao que o clube obtem nos confrontos diretos que tem com Setúbal, Rio Ave ou Belenenses em 11 épocas? Tal somente acontece porque existe uma clara tendência arbitral do Artur Soares Dias favorável ao F. C. Porto em prejuízo essencialmente do seu maior rival, o Benfica, que é aquele que mais diminui o seu rendimento nos jogos arbitradis pelo Artur Soares Dias comparativamente ao que é o rendimento médio do clube com todos os outros árbitros.

Quando o Conselho de Arbitragem nomeou o Artur Soares Dias, já sabia que enquanto estivessem os pontos em disputa, o arbitro nunca assinalaria um penalti ou expulsão desfavorável ao F. C. Porto, (o Soares não foi penalizado com o 2º amarelo, como todos já estavam a espera que acontecesse). O histórico de decisões tomadas pelo pelo Arbitro é muito esclarecedor. Nestas últimas 11 épocas ele apenas conseguiu ver 2 penaltis desfavoráveis ao F. C. Porto, um deles assinalado aos 90 minutos de um jogo que o F. C. Porto já estava a vencer por 3 golos de diferença (nesssas circunstância ele consegue alpicar as leis do futebol aos jogadores do F. C. Porto), sendo que ele já assinalou 6 penaltis desfavoráveis ao Benfica nos últimos 11 campeonatos (4 deles assinalados ainda com o jogo empatado, só contra o Sporting foram 2 vezes em jogos do último terço de campeonatos em que a difereça pontual entre o Benfica e o F. C. Porto era inferior a 3 pontos na luta pelo titulo), é destacadamente o arbitro que já assinalou mais penaltis desfavoráveis ao Benfica nesses últimos 11 campeonatos. Já os penaltis favoráveis ao Benfica ele tem grande dificuldade em assinalar, como se viu mais uma vez esta época, no jogo contra o Belenenses em que não viu a falta sofrida pelo Salvio e depois do video arbitro o ter informado que havia uma grande penalidade a assinalar mesmo assim ele insistiu em ir ver, o lance, esteve a visualizar o lance por diversas vezes e só após 4 minutos finalmente se conformou que não havia como não assinalar a infração, penalti que o Salvio depois desaproveitaria quiça já desconcentrado depois do jogo ter estado parado tanto tempo.

Como podemos ver, quando o Conselho de Arbitragem nomeou o Artur Soares Dias já sabiam que existia uma grande probabilidade que o resultado final não ser desfavorável aos interesses desportivo do F. C. Porto.

Quanto a nomeação do João Pinheito para o Tondela-Benfica e do Tiago Martins para o Sporting-Chaves, com base em dados estatísticos ainda não conseguimos tirar muitas conclusões, uma vez que ainda tem poucos jogos dos 4 candidatos ao titulo realizados. 

Em todo o Caso salta a vista, que João Pinheiro é tendencialmente um árbitro que não favorece o rendimento desportivo dos candidatos ao titulo, pois qualquer dos 4 candidatos (Benfica, F. C. Porto, Sporting e o Braga) obtem com João Pinheiro uma % de pontos conquistados inferior ao que o clube obteve em média com todos os árbitros nas últimas 11 épocas. No caso do Tiago Martins, sendo um árbitro de Lisboa, nomeado para um jogo de um clube da sua própria associação, é natural que seja uma vantagem para esse clube, como seria uma vantagem para o Chaves se fosse nomeado um arbitro do seu distrito para este encontro. Como todos sabemos nestas últimas 11 épocas, o F. C. Porto e o Benfica tem sido as 2 equipas com melhor rendimento geral médio, mas quando somente analisamos os jogos arbitrados pelo Tiago Martins, constatamos que as 2 equipas com melhor rendimento médio em Portugal nesses jogos foram o Benfica e o Sporting (as 2 principais equipas de Lisboa, associação a que pertence o arbitro). Realce também para o facto de 6 das 12 decisões arbitrais favoráveis aos 4 candidatos ao titulo nos jogos arbitrados pelo Tiago Martins até ao momento terem sido assinalados a favor do Sporting, ou seja metade das decisões arbitrais favoráveis aos candidatos ao titulo que tomou foram para assinalar penaltis ou expulsões favoráveis ao Sporting! 

Estas são as condições objetivas em que o Conselho de Arbitragem obriga os clubes a disputar o titulo de campeão nacional em Portugal.

Os resultados finais desta semana devem realmente estar de acordo com o que o Conselho de Arbitragem estava a procura de conseguir garantir esta semana, com essas nomeações! 

2 comentários:

...... disse...

Continua a vergonha do apito dragartos a mudar o curso dos jogos da liga trafulhas profissional vergonhoso vergonhoso vergonhoso

Anónimo disse...

Só conseguem ganhar com batota, os corruptos dragartos.