quinta-feira, 4 de março de 2021

Discos pedidos - o Fontelas Gomes ao serviço do Sérgio Conceição

Sérgio Conceição pediu o Artur Soares Dias, o pedido foi logo concedido no jogo seguinte. Isto é como os discos pedidos na rádio, é só pedir que a musica começa logo a tocar! Estavam assim, reunidas as condições arbitrais para se concretizar os desejos anunciados em 10/02/2021, Sérgio Conceição para Carvalhal: "11 contra 11, levavas cinco ou seis!". Quem mesmo é que levava 5 ou 6, 11 contra 11? O que lhe vale é que há, o amparo de Artur Soares Dias, que juntamente com o Jorge Sousa e Carlos Xistra, garantiram que nos últimos 7 confrontos diretos entre o Braga e o F. C. Porto, uma vantagem de 7 penaltis para o F. C. Porto! Com 7 penaltis a seu favor não admira que Sérgio Conceição, pense que se consegue vencer o Braga com muita facilidade! Tanta bazófia! Que soberba!

Quando após o empate com o Sporting no fim de semana passado, Sérgio Conceição se lamentou de não ter tido Artur Soares Dias em campo, em vez deste ter sido nomeado como VAR desse clássico, o que limitou muito a sua possibilidade de controlar o desenrolar desse jogo (dando o exemplo de ter tido apenas 3 minutos de descontos, realmente é incomparavelmente inferior ao que Artur Soares Dias costuma conceder, quando o F. C. Porto não está a vencer, por exemplo no jogo de ontem com o Braga reduzido a 10 jogadores em mais de 70 minutos, concedeu 12 minutos de compensação, 6 na 1ª parte e mais 6 na 2ª parte). Muitos adeptos mais desatentos as questões arbitrais, não perceberam o alcance total e gravidade dessas palavras do treinador do FCP. Meus amigos, em 5 tópicos vou aqui vos elucidar porque, Sérgio Conceição necessitava do Artur Soares Dias em campo, neste decisivo jogo para a lutar pelo titulo:

  1. O Sérgio Conceição sabe que, Artur Soares Dias é de entre todos os árbitros que apitaram em Portugal nas últimas 13 épocas, aquele que criou a maior diferença de penaltis entre FCP e Benfica, foram 12 penaltis de diferença. No geral com todos os árbitros, o F. C. Porto em 405 jogos leva uma vantagem de 30 penaltis, 12 deles são da exclusiva responsabilidade de Artur Soares Dias (em 30 jogos), 9 foram da responsabilidade de Carlos Xistra (em 34 jogos), 6 de Pedro Proença (em 16 jogos) e 4 de Jorge Sousa (em 27 jogos). Nos restantes 298 jogos apitados por todos os outros árbitros, o F. C. Porto usufruiu de um saldo favorável de 60 penaltis e o Benfica de um saldo de 61 penaltis nos 305 jogos com todos os outros árbitros. Olhe coincidência, eram precisamente os 4 árbitros mais vezes utilizados para controlar os jogos dos 4 candidatos ao titulo em Portugal, que mais diferenciam os penaltis entre FCP e Benfica. Não estando os outros 3 em atividade neste momento, então o preferido só podia ser Artur Soares Dias.
  2. O FCP é claramente, o clube com o melhor rendimento médio nos jogos apitados pelo Artur Soares Dias. Permitiu ao clube conquistar 78% dos pontos possíveis nos 30 jogos do F. C. Porto que apitou (e olhe 15 desses 30 jogos foram confrontos contra os outros 3 candidatos ao titulo), os rivais Benfica e Sporting apenas conseguiram conquistar respetivamente 63% e 62% dos pontos possíveis nos jogos apitados pelo Artur Soares Dias. Extraordinário, aos olhos do ASD nunca houve rival para o FCP em Portugal nas últimas 13 épocas, pois garantiu mais de 15% de diferença para todos os rivais!  Por exemplo, no geral com todos os árbitros a diferença do F. C. Porto para o Sporting é de 12% (80%-68%) e esse facto não permitiu ao Sporting conquistar nenhum titulo neste período, logo criando uma diferença superior a 15%, é declarar que só o F. C. Porto tem condições arbitrais para ser campeão aos olhos de ASD.
  3. Metade dos jogos do F. C. Porto no campeonato que o ASD apitou (15 em 30) foram contra os outros 3 concorrentes diretos ao titulo, mas mesmo assim, o clube continua com um rendimento médio tão elevado, quanto é o rendimento médio do clube nestas 13 épocas, quando na maioria dos 34 jogos do campeonato defronta equipas com um grau de dificuldade bem inferiores ao de defrontar o Benfica, o Sporting ou o Braga, pois o campeonato é maioritariamente contra equipas do nível do Marítimo, Boavista, Moreirense, Tondela, Rio Ave, Belenenses, Portimonense, Farense, Gil Vicente, etc. 
  4. Artur Soares Dias foi o arbitro mais vezes utilizado pelo C. A. para controlar os jogos dos 4 candidatos ao título nas últimas 13 épocas, em média apitou 34 jogos de cada uma dessas equipas e em conjunto já puniu estas 4 equipas candidatas ao titulo com 27 penaltis desfavoráveis, mas das 27 apenas por 2 vezes assinalou penaltis desfavoráveis ao F. C. Porto, sendo que uma delas foi aos 89 minutos num jogo em que o F. C. Porto já estava a vencer por 3-0. Ou seja, apenas 7% dos penaltis contra os candidatos ao titulo que assinalou foram desfavoráveis ao F. C. Porto, 30% foram desfavoráveis ao Benfica, 37% desfavoráveis ao Braga e 26% desfavoráveis ao Sporting. Estamos conversados, sobre a tendência das decisões arbitrais que este arbitro efetivamente tomou, quando ainda estão pontos em disputa para o F. C. Porto.
  5. Alargando a analise aos jogos em todas as competições do F. C. Porto, que o Artur Soares Dias apitou na sua carreira, vamos ver que já apitou 44 vezes, o F. C. Porto e até ontem apenas havia um treinador no mundo que se podia orgulhar de conseguir vencer o F. C. Porto, num jogo apitado pelo Artur Soares Dias (o Jorge Jesus, a sua 1ª vitória também foi num jogo menor da Taça da Liga, a 2ª já foi para o campeonato no famoso jogo dos 11 Eusébios, em que ASD não assinalou penalti por corte com a mão do Mangala ainda com apenas 1-0 no marcador). Carlos Carvalhal conseguiu ontem um feito histórico, ao conseguir vencer o F. C. Porto num jogo apitado pelo Artur Soares Dias! Podem dizer, que foi para uma competição menor, que o Sérgio Conceição claramente menosprezou, colocando no banco de suplentes o Zaidu e os 2 melhores marcadores da equipa (Taremi com 15 golos e o Sérgio Oliveira com 14 golos marcados, mas também não esquecer que o Sérgio Oliveira só tem tantos golos marcados porque é o marcador oficial dos penaltis do F. C. Porto, que usufruiu de 16 penaltis em todas as competições), o resto da equipa titular estava no onze titular e mesmo esses 3 jogadores acima elencados, entraram durante o jogo, 2 deles logo aos 23 minutos. Não podemos desvalorizar o que foi feito pela equipa de Carlos Carvalhal, nunca será fácil vencer o F. C. Porto num jogo apitado pelo Artur Soares Dias. Quantas equipas jogaram mais de 70 minutos em inferioridade numérica e conseguiram vencer o F. C. Porto? É algo muito raro! Parabéns, Carlos Carvalhal!

As estatísticas comprovam, que o Artur Soares Dias nestas últimas 13 épocas, é indiscutivelmente o arbitro, que mais contribuiu para o sucesso desportivo do FCP, foi o que criou a maior diferença de penaltis entre estes 2 clubes, que repartiram entre si os títulos nestas épocas analisadas. Logo, todos compreendem, que defendendo os interesses desportivos do F. C. Porto, Sérgio Conceição só podia eleger Artur Soares Dias como o seu arbitro predileto, para ter nos jogos difíceis do FCP. Além deste dado fatual básico, que é a comparação do número de penaltis que assinalou favorável aos 2 principais rivais em Portugal, que deixam evidente, que aos olhos de Artur Soares Dias, o Benfica nunca teve condições arbitrais para competir com o FCP pelos títulos, pois ele concedeu ao FCP uma vantagem de 12 penaltis em relação ao rival (apenas apitou 30 jogos do F. C. Porto para o campeonato).


Dos 30 penaltis de vantagem que o FCP leva nas últimas 13 épocas, 19 ocorreram nas últimas 2 épocas. Aqui está o quadro resumo das últimas 2 épocas (2019/20 e 2020/21), em que vemos que o F. C. Porto leva uma vantagem de 19 penaltis sobre o Benfica (e mesmo assim só tem mais 12 golos de vantagem) e apenas nos últimos 29 jogos do campeonato (PERIODO ARBITRAL MAIS OBSCURO DA HISTÓRIA DO FUTEBOL), o F. C. Porto tem uma vantagem de 18 penaltis em relação ao Benfica! Como o Benfica conseguirá evitar entrar em crise com tamanha desvantagem!


Não foi só esta semana que o Fontelas Gomes veio logo em socorro dos interesses desportivos do FCP. Pedir ajuda ao C. A. já o Sérgio Conceição tinha feito em 22/06/2020, depois de 27 jornadas disputadas da época 2019/20, com Benfica e F. C. Porto a partilhar a liderança com 64 pontos cada, tendo o Benfica uma ligeira vantagem de 5 golos (tinha saldo positivo de 39 golos, enquanto o F. C. Porto tinha de 34 golos), Sérgio Conceição pediu publicamente mais penaltis para poder ser campeão e o Fontelas Gomes nomeou, Artur Soares Dias, que concedeu 2 penaltis ao F. C. Porto na 28ª jornada, afastando assim qualquer cenário de crise no FCP empurrando-o para o Benfica que nessa jornada, a vencer por 3-2 o Santa Clara viria a sofrer um penalti desfavorável, que destabilizou completamente a equipa ao ponto  de até vir a perder essa partida. No período entre o pedido de mais penaltis até hoje (PERIODO ARBITRAL MAIS OBSCURO DA HISTÓRIA DO FUTEBOL), temos uma diferença de 18 penaltis entre o F. C. Porto e o Benfica, nos últimos 29 jogos para o campeonato! Se acrescentarmos o jogo da Supertaça, em que mais uma vez com o jogo empatado, o F. C. Porto usufrui de 1 penalti favorável e o Benfica sofre 1 penalti desfavorável, temos então, que o F. C. Porto usufruiu de uma vantagem de 20 penaltis em relação ao Benfica nos últimos 30 jogos em Portugal. 

Atenção, são 20 penaltis de diferença nos últimos 30 jogos! Num campeonato inteiro de 30 jogos, na história do futebol português, nunca vão encontrar uma diferença de 20 penaltis entre o F. C. Porto e o Benfica, até podemos encontrar épocas em que ocorreram mais de 20 pontos de diferença entre estas 2 equipas, agora 20 penaltis de diferença é algo que nunca tinha acontecido! Não aconteceu aqui em Portugal, como não aconteceu em Espanha entre o Real Madrid e Barcelona, em Inglaterra entre Manchester United e Liverpool, em Itália entre Juventus e Milão, na Alemanha entre Bayern Munique e Dortmund ou em França entre PSG e Lyon. 20 penaltis de diferença entre as 2 principais equipas com o mesmo objetivo de ser campeão, nunca acontece na história de uma Liga Profissional de Futebol, sem uma grande viciação arbitral nunca acontece na vida real, nem mesmo entre o 1º e 10º classificado encontraremos 20 penaltis de diferença. Que provas querem mais, que a Liga Portuguesa vive o seu período de maior viciação na sua já longa história?

Fontelas Gomes ou quem conseguir, que explique como o mesmo plantel do Benfica que, só conseguiu marcar mais 5 golos que o seu principal rival em 27 jornadas (estavam as 2 equipas a lutar pelo titulo com 64 pontos), conseguiria anular uma desvantagem de 18 penaltis nos 29 jogos seguintes? Como se pode lutar para se ser campeão nestas condições arbitrais tão adversas!

2 comentários:

A Lei do Oeste disse...

E o Artur lá quer ver os vidros das montras da pastelaria partirem-se? Ou receber visitas indesejáveis na Maia? O problema não é propriamente o Artur, mas de quem sabendo as suas "fragilidades" o nomeia justamente quando troveja a Santa Bárbara.

Francisco disse...

Claro que o nomeia já sabe a escola toda, se muitos pensam que é o Fontelas tirem dai o cavalinho da chuva, as nomeações estão acima de Coimbra, á por lá muitos PINTOS uns são da costa outros são de Sousa e outros são o refogo do APITO DOURADO.