quinta-feira, 28 de abril de 2016

Rui Santos e a Verdade Desportiva

Rui Santos, ao longo das últimas épocas tem vindo a apresentar semanalmente uma tabela a que ele apelida de LIGA REAL, com base nas possíveis alterações pontuais provocadas por lances definidos por ele como mal ajuizados pelos árbitros e depois compara essa classificação com a classificação oficial da 1ª Liga.
É um critério de analise das questões arbitrais que ele utiliza, importa agora verificar se tem conseguido manter coerência na utilização desse critério que sempre pretendeu utilizar.

Sendo Rui Santos um jornalista com um vasta experiência acumulada, são 2 programas transmitidos por semana, já todos os telespectadores da SIC, o identificam como alguém que não tem conseguido manter-se equidistante em relação aos grandes clubes. Nem sequer tem conseguido aplicar os próprios critérios que definiu para avaliar as decisões arbitrais, sem deixar transparecer o quanto está dependente da sua condição de adepto. Nas últimas épocas já foram demasiados os casos de manipulação da opinão pública desmascarados pela blogosfera, ao Rui Santos interessa declaradamente favorecer um clube (o Sporting) em detrimento do Benfica e do F. C. Porto.

Uma vez que, aplicando o mesmo critério de sempre, esta época o seu Sporting não só continuaria a ser o 2º classificado, como ainda estaria mais longe do 1º lugar, pois em vez de estar a 2 pontos estaria a 4 pontos, esta semana Rui Santos chegou ao cumulo de alterar o critério que sempre usou na sua Liga Real. Inacreditável o nível a que chega um jornalista só para poder tentar propagar pela opinião pública a classificação que neste momento ele deseja promover. Os critérios que ele sempre utilizou em anteriores programas naquilo que ele apelida de "verdade desportiva", neste momento são completamente desprezados, o que lhe interessa é arranjar uma forma de alterar a verdade competitiva.
A cegueira é tanta que não lhe restou outra solução que não alterar as regras que sempre defendeu, para assim poder continuar a manipular os "carneiros" consoante os seus interesses!

Aqui no blog, também utilizamos uma comparação entre os PONTOS OFICIAIS NA LIGA e os pontos que resultariam do rendimento desportivo dos atletas sem influência arbitral, e para tal definimos um critério objectivo que consiste em separar os pontos em PONTOS CONQUISTADOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRECTA, mas aqui o critério é para manter meus amigos. Quem já acompanha o Blog desde o começo, sabe que assim tem sido e assim continuará no futuro.

Ao contrário da "verdade desportiva" do Rui Santos em que a alteração dos pontos sem influência arbitral dependem duma subjetiva opinião de um adepto, aqui no blog afastamos qualquer subjetivade na nossa analise, pois apenas são recolhidos estatisticamente os dados (penaltis e expulsões efetivamente assinalados pelos árbitros) sem qualquer juízo de valor da nossa parte, se foram bem ou mal assinalados, limitamo-nos a registar de uma forma objectiva todas as alterações de pontos ocorridos após uma expulsão ou através de um último golo de penalti como PONTOS ACRESCENTADOS/PERDIDOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRECTA. O que se pretende é estatisticamente, determinar quais são os clubes que mais beneficiaram das decisões arbitrais e quais foram as alterações pontuais resultantes diretamente dos penaltis e expulsões.
É possível de uma forma objectiva registar tais ocorrências, pois é o que temos vindo a fazer nas últimas 8 épocas. Contabilizamos todos os pontos acrescentados diretamente por decisões arbitrais relevantes (penalti ou expulsão).

A sorte de usufruir de 1 grande penalidade que de uma forma direta permita acrescentar pontos ou de beneficiar de 1 expulsão de um adversário para após isso, acrescentar pontos conquistados numa partida é algo que seguramente já aconteceu a todos os clubes e aqui no blog agregamos todos esses dados dos últimos 8 campeonatos, reunimos assim, as condições necessárias para estatisticamente podermos determinar quais foram os clubes mais "bafejados pela sorte" em relação as decisões arbitrais relevantes (penalti ou expulsão), ou seja, detectar quais foram os clubes com mais PONTOS ACRESCENTADOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRECTA.

Curiosidades:
Nos últimos 8 campeonatos, os clubes que mais beneficiaram de uma forma direta dos penaltis e expulsões para acrescentar pontos conquistados, foram o F. C. Porto com 37 pontos acrescentados e o Sporting com 34 pontos acrescentados com influência arbitral direta, pois quer o Braga com 23 pontos acrescentados, quer o Benfica com 15 pontos acrescentados com influência arbitral directa, estão ambos abaixo da média de 27 pontos acrescentados que os 4 candidatos ao título arrecadaram nessas 8 épocas.  

Convêm realçar que nestes últimos 8 campeonatos, se separarmos os 3 anos mais recentes (com Bruno de Carvalho a dirigir o Sporting) dos anteriores 5 últimos anos, curiosamente vemos que:

  • Entre 2008/09 até 2012/13, o 4º clube com mais pontos conquistados no agregado desses 5 campeonatos, era o Sporting com 263 pontos (sendo 14 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 12 decisões arbitrais relevantes), o 3º clube era o Braga com  281 pontos (sendo 16 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 20 decisões arbitrais relevantes), em 2º vinha o Benfica com 344 pontos (sendo 9 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 37 decisões arbitrais relevantes) e destacado em 1º estava o F. C. Porto com total de 375 pontos (sendo 31 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 58 decisões arbitrais relevantes). Todos os clubes que usufriram de mais decisões arbitrais que um outro concorrente acabou conquistado mais pontos que esse rival.
  • Entre 2013/14 a 2015/2016, vemos que no agregado das últimas 3 épocas o Benfica é claramente o 1º classificado com 238 pontos (sendo 6 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 29 decisões arbitrais relevantes), em 2º encontra-se o Sporting com 220 pontos (sendo 20 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 23 decisões arbitrais relevantes), em 3º lugar segue-se o F. C. Porto com 210 pontos (sendo 6 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 15 decisões arbitrais relevantes) e por fim em 4º lugar o Braga com 149 pontos (sendo 7 DESSES PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA e com um saldo favorável de 14 decisões arbitrais relevantes). Nas últimas 3 épocas o Sporting conseguiu acrescentar 20 pontos diretamente com um último golo de penalti ou após uma expulsão enquanto o Benfica e o F. C. Porto apenas conseguiram acrescentar 6 pontos.
Este é o quadro com a pontuação agregada dos 8 campeonatos, discriminando os pontos conquistados sem influência arbitral direta dos PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA. Podemos também ver época a época qual foi a "sorte" que cada clube teve com as decisões arbitrais relevantes (penalti ou expulsão). Nas últimas 8 épocas, apenas numa das épocas o F. C. Porto teve a sorte de acrescentar 10 ou mais pontos diretamente com decisões arbitrais (época 11/12). Também o Benfica apenas numa época eve a sorte de acrescentar 10 ou mais pontos diretamente com decisões arbitrais (época 12/13), já o Sporting conseguiu acrescentar 10 ou mais pontos diretamente com penaltis e expulsões nas épocas 2011/12 e na actual época 2015/16 voltou a usufruir da sorte arbitral especialmente produtiva.

Nas últimas 8 épocas, o F. C. Porto conquistou 585 pontos (competindo com um saldo favorável de 73 decisões arbitrais, 52 penaltis e 21 expulsões), o Benfica 582 pontos (competindo com um saldo favorável de 66 decisões arbitrais, 38 penaltis e 28 expulsões), o Sporting conquistou 483 pontos (competindo com um saldo favorável de 35 decisões arbitrais, 29 penaltis e 6 expulsões) e o Braga conquistou 430 pontos (competindo com um saldo favorável de 34 decisões arbitrais, 12 penaltis e 22 expulsões). 

Quando vemos que entre 2008/09 e 2012/13, o F. C. Porto usufruiu de mais 21 decisões arbitrais favoráveis que o Benfica e mais 46 decisões arbitrais que o Sporting e agora nos últimos 3 anos quer o Benfica, quer o Sporting usufruiram de mais decisões arbitrais favoráveis que o F. C. Porto, vemos que estamos efectivamente numa altura de mudança de poder no futebol Português.

Assim, constatamos que, nas últimas 3 épocas, o Benfica foi o clube na Liga nacional que competiu usufruindo de mais decisões arbitrais favoráveis (29 no total), seguido do Sporting com 23 decisões arbitrais favoráveis e do F. C. Porto com 15, ou seja, o Sporting (220 pontos) nos últimos 3 campeonatos conseguiu arrecadar mais 10 pontos que o F. C. Porto (210 pontos), aproveitando o facto de também ter usufruido de mais 8 decisões arbitrais favoráveis que o F. C. Porto nesse período. Ninguém tenha dúvidas que se o F. C. Porto tivesse usufruido de mais 8 decisões arbitrais que o Sporting nestes 3 anos também teria conquistado mais pontos que o ríval nesse período. 
Mais uma prova que o rendimento desportivo depende bastante das decisões arbitrais favoráveis!

Os dados analisados ao longo dos anos permitem detectar que existe uma correlação positiva entre as decisões arbitrais favoráveis e melhores rendimentos pontuais.

Sem comentários: