segunda-feira, 2 de maio de 2016

JORGE JESUS: MAIS COMPETÊNCIA E/OU MAIS BAZÓFIA

Assim que foi do conhecimento público a mudança do Jorge Jesus do Benfica para o Sporting, publicamos neste blog este "post" em 05/06/2015.

Os números no Benfica já atestavam a qualidade do trabalho de Jorge Jesus, sendo que nessa altura ainda haviam sportinguistas e portistas que por azia afirmavam que o mérito destes números não resultavam da excelência do trabalho de Jorge Jesus, nem dos valorosos atletas/profissionais do Benfica.  Hoje ainda nem decorridos 11 meses desde essa data, os sportinguistas já estão rendidos as qualidades/conhecimentos técnicos do treinador de futebol Jorge Jesus, todos reconhecem que o seu trabalho coloca uma equipa mais próximo do sucesso. É certo que não venceu sempre, mas as suas equipas nas últimas épocas tiveram um rendimento médio muito bom, até a esmagadora maioria dos portistas também já consegue assumir publicamente o desejo de contar com os seus serviços técnicos.
Jorge Jesus é um grande treinador! Esse mérito é-lhe reconhecido independentemente das cores que representa em qualquer momento e também se lhe reconhece demasiados defeitos como ser humano, (bazófia é um dos piores defeitos em desportistas). 
Jorge Jesus agora no Sporting continuou a demonstrar as mesmas qualidades como técnico de futebol e os mesmos defeitos de personalidade que sempre demonstrou, a percepção de cada adepto consoante as cores que defende é que aparentemente diferencia a forma como é avaliado.
Mais competente do que a bazófia de que lhe acusam ou Jorge Jesus é mais bazófia do que a competência que lhe se reconhece? Essa é a pergunta que mais se tem ouvido nas últimas 7 épocas sobre Jorge Jesus e aparentemente a discusão continuará nos próximos anos.
Uma coisa é certa, competente todos os adeptos de futebol já perceberam que ele é!
Outra coisa é certa, vaidoso e com excesso de bazófia todos os adeptos já perceberam que ele é!

Jorge Jesus demonstrou no Benfica mais competência e/ou mais bazófia?

  • Nos 6 anos que passou no Benfica realce para os 70% de vitorias nas 321 partidas oficiais em que comandou a equipa e de média marcou 2,1 golos por jogo e registou 0,78 golos sofridos por jogo. Conquistou 3 campeonatos nacionais, 1 taça de Portugal, 5 taças da Liga e 1 supertaça. Foi ainda 2 vezes finalista vencido da Liga Europa. 
  • Quando analisamos mais concretamente os 184 jogos no campeonato nacional, em que alcançou incrivelmente 139 vitórias, constatamos que obteve uns expressivos 76% de vitórias! 76% de vitórias de média durante 6 épocas, é realmente um rendimento de excelência em qualquer campeonato do mundo e no caso da Liga Portuguesa estamos a falar da 5ª liga mais forte do ranking da UEFA. 


O actual Jorge Jesus do Sporting é mais competência e/ou mais bazófia?

  • Nesta época 2015/16, o Sporting ja realizou 49 partidas e venceu 34 delas, ou seja obteve 69% de vitórias em todas as competições, quando lhe falta disputar mais 2 jogos para terminar a época e para finalmente se ficar a saber se esta foi uma época de sucesso desportivo ou não. Esta época já conquistou a supertaça e até ao momento o grande objectivo desportivo perdido foi a pré-eliminatória da Liga dos Campeões.
  • No campeonato nacional, Jorge Jesus com as 25 vitórias já alcançadas em 32 jogos, bateu o record de vitórias num só campeonato de um treinador do Sporting, são uns incríveis 78% de vitórias! Com estes bons números, o Jorge Jesus devia ter-se limitado a fazer o seu trabalho técnico e abster-se de forma continuada tentar diminuir o treinador Rui Vitória, que mesmo tendo começado muito mal esta temporada e após os diversos ataques baixos que sofreu do Jorge Jesus, que culminaram com a inacreditável conferência de imprensa em que Jorge Jesus afirmou que "NÃO QUALIFICO RUI VITÓRIA COMO UM TREINADOR, LOGO NÃO SOU MAU COLEGA. PARA SER TREINADOR ELE TEM DE SER MUITO MAIS". Toda essa bazófia agregou os benfiquistas em torno do seu treinador, que no dia dessa delaração (06/01/2016) tinha menos 7 pontos conquistados que o Sporting de Jorge Jesus, ao ponto de ter o Benfica conseguido ganhar 9 pontos ao Sporting desde essa data e de neste momento a 2 jornadas do fim se encontrar com uns incríveis 84% de vitórias no campeonato (27 em 32 jogos). Atenção que as 27 vitórias no campeonato foi o máximo que o Jorge Jesus conseguiu nos 6 anos Benfica e é o máximo que poderá atingir este ano Sporting, nem que seja só por esse facto, não é admissível que Jorge Jesus continue a tentar diminuiu a valia do técnico de futebol, Rui Vitória. 
Será que o Jorge Jesus só vai reconhecer Rui Vitória como colega de profissão, se o Benfica terminar este campeonato à frente do seu Sporting? 
Esta é a pergunta que os jornalistas lhe deviam fazer na antevisão da próxima jornada, pois neste momento da época todos temos curiosidade em saber se Jorge Jesus continua hoje que está por baixo, a pensar o mesmo que pensava em 06/01/2016 quando estava confortavelmente por cima na classificação do treinador  que ele quis por "nesse tamanhinho" mas que desde ai não para de crescer. Na hora da vitória, Jorge Jesus não resistiu em achincalhar o seu adversário, na altura nunca imaginou perder os 7 pontos que tinha de avanço sobre o rival, mas a vida dá muitas voltas. Esta temporada até 31/12/2015, o Benfica em 24 jogos teve 7 derrotas, 2 empates e 15 vitórias (nesse período o Sporting em 27 jogos tinha 5 derrotas, 3 empates e 19 vitórias), agora no ano cívil de 2016 o Sporting disputou apenas 22 jogos, averbando 4 derrotas, 3 empates e 15 vitórias enquanto o Benfica em 25 jogos, teve 2 derrotas, 1 empate e 22 vitórias! Em 2016 Rui Vitória venceu 22 jogos, impressionante número de vitórias! 22 é o número de jogos que Jorge Jesus disputou no ano 2016. 
Apesar das duas equipas estarem neste momento a disputar o trofeu da melhor equipa portuguesa da época 2015/16, consultando os números de todas as competições consegue-se ver a diferença entre as duas equipas. Em 49 jogos a melhor equipa conseguiu mais 3 vitórias que a 2ª melhor equipa.
Publicamos aqui o resumo da época retirado do site ZEROZERO no quadro que se segue:

A realidade demonstra que o Benfica e o Sporting estão a realizar ambas uma boa época, 2015/16, com 49 jogos em todas as competições, perdendo apenas por 9 vezes, tendo no geral o Benfica marcado mais 8 golos e sofrido menos 9 que o Sporting, ou seja existem apenas uma diferença de 3 vitórias em vez de empates e 17 golos no rendimento das duas equipas na atual temporada.  Mesmo tendo o Sporting disputado a LE e o Benfica disputado 10 jogos na prova de maior dificuldade europeia (LC), competição essa em que por esse facto encontramos 5 dos 12 jogos que o Rui Vitória não conseguiu vencer está época. Vencer metade dos jogos da LC (5 em 10 jogos) é um bom desempenho para equipas com o orçamento atual do Benfica, atendendo aos milhões em jogo e a dificuldade dos adversários a ultrapassar para os conquistar. Por exemplo o Jorge Jesus nos 6 anos de Benfica só venceu 1/3 dos jogos na LC (12 vitórias em 34 jogos) e seguramente não desdenharia em nenhuma das 6 épocas que esteve no Benfica amealhar o mesmo pecúlio monetário arrecadado esta temporada pelo Rui Vitória, jovem treinador que aceitou seguir os desígnios definidos pela direção do clube de incorporar 5 jovens jogadores oriundos da formação do Benfica no atual plantel. 

Neste momento todos reconhecem a assertividade da decisão da direção do Benfica em incluir no plantel da equipa de honra do Benfica, os jovens oriundos da formação, o Ederson (15 jogos + 4 na equipa B), Nelson Semedo (18 jogos + 2 na equipa B), Lindelof (21 jogos + 7 na equipa B), Renato Sanches (33 jogos + 10 na equipa B + 2 UEFA YOUTH LEAGUE) e Gonçalo Guedes (30 jogos + 4 na equipa B). Dos jovens oriundos da formação, apenas o Nuno Santos (2 jogos + 6 na equipa B) não teve um contributo decisivo para o rendimento desportivo do Benfica nesta época, também muito em virtude da grave lesão que sofreu.

Jorge Jesus entre ter de incorporar 5 jovens da formação na 1ª equipa do Benfica ou mudar para o Sporting, disputando este campeonato dirigindo os jogadores que o Sporting lhe disponibilizar, entendeu que o caminho mais facil para obter sucesso seria o do Sporting, não confiando nas capacidades dos seus anteriores comandados para revalidar o título. 
Só o tempo dirá se fez uma boa escolha. 
Rui Vitória acreditou nas capacidades dos bicampeões nacionais que herdou e nos jovens formados no clube cuja subida à 1ª equipa apadrinhou. Também aqui o tempo dirá se fez uma boa escolha em aceitar o desafio que lhe foi lançado no início da época.

Em 06/01/2016 quando Jorge Jesus desconsiderou o seu colega de profissão Rui Vitória, nessa data ninguém imaginava ver neste momento o campeonato estaria com a atual classificação a 32ª jornada, com os jovens jogadores benfiquistas a conseguir tão significativo número de presença na 1ª equipa e ao mesmo tempo, catapultando o Benfica para a liderança isolada do campeonato, ao mesmo tempo que conseguiram disputar galhardamente o acesso as 1/2 finais da LC como o super-poderoso Bayern de Guardiola. 

Se vencer os 2 jogos contra as equipas Madeirenses que faltam disputar, Rui Vitória e os jogadores conseguirão um feito que já não será mais possível amesquinhar. 
Não é, Jorge Jesus? 

2 comentários:

Liverpool disse...

Muito bem, isto são factos. Mas, depois há o intangível, os erros dos árbitros que influenciam os jogos e as jogadas de bastidores, corruptas e sujas, como comprar jogadores e equipas adversárias para que se possa ter a certeza que o resultado que vamos ter é a vitória. Sem isso JJ teria muito menos pontos e muito menos bazófia.

Anónimo disse...

Muito bom post. Factual e deixando pouco espaço para "subjectividades".
Parabens

Marcio Santos