quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Luís Ferreira não tem condições para continuar no quadro de árbitros da 1ª divisão

É incompreensível, o facto do VAR ter validado um golo em claro fora-de-golo!

Inexplicavelmente, Luís Ferreira (Video-Arbitro) validou o 1º golo do F. C. Porto contra o Estoril!
Será que quem está nomeado para VAR, não está obrigado a corrigir os erros arbitrais grosseiros?
Se está obrigado e mesmo assim decidiu não cumprir a sua obrigação, preferindo antes falsear a verdade desportiva em defesa de interesses obscuros e não do bom nome da arbitragem nacional.

É que não existe nenhum indivíduo que consiga explicar ao filho, qual foi a razão que levou o Luís Ferreira a validar este golo obtido em tão claro/evidente fora-de-jogo. Ninguém quer ensinar as crianças (a nova geração de adeptos de futebol) que o VAR só não corrigiu esse erro, porque tinha interesse em que esse golo fosse validado, é aquilo que um bom pai de famalia não quer ser obrigado a ter que reconhecer perante o seu filho. Que a arbitragem é movida pelos interesses dos clubes!

A bem da transparência, o Conselho de Arbitragem tem a obrigação de disponibilizar a comunicação audio entre o Luís Ferreira (VAR) e o Vasco Santos (arbitro) nesse lance. Isto, acreditando que o objetivo primordial do VAR é mesmo a defesa da verdade desportiva e não foi simplesmente mais um instrumento criado para controlo arbitral de modo a ajudar os grandes a vencer jogos.

O Conselho de arbitragem anteriormente já disponibilizou a comunicação VAR/arbitro na analise de outros lances deste campeonato (por exemplo no Benfica-Portimomense), neste momento todos estamos curiosos para perceber quais foram as opiniões trocadas entre o VAR e o arbitro que permitiram chegar a decisão final de validar um golo em claro fora-de-jogo.

Aqui há uns anos, já tinhamos tido a experiência de assistir um campeonato decidido por erro grosseiro na avaliação do fora-de-jogo (o golo do Maicon marcado aos 83 minutos na Luz). Eram tempos em que os erros arbitrais na validação de golos em claro fora-de-jogo ainda podiam acontecer, pois não existia a possibilidade dos mesmos serem corrigidos pelo VAR imediatamente. No início da atual temporada, com a introdução do Video-arbitro em todos os jogos do campeonato, o que foi explicado aos adeptos é que esse tipo de erros arbitriais grosseiros já não iriam ocorrer mais, pois mesmo que o arbitro erre, tal erro seria sempre corrigido pelo VAR, que tem a sua disposição as imagens televisivas, podendo repetir as imagens as vezes que seja necessário até que esteja em condições de tomar uma decisão arbitral correta que defesa as leis do jogo e a verdade desportiva.

Infelizmente para a arbitragem em plena era do VAR e para espanto de todos os adeptos, o Video-arbitro do Estoril - F. C. Porto (Luís Ferreira), depois de mandar o arbitro aguardar pela sua analise do lance (há imagens do VAR a falar com o arbitro), inexplicavelmente acabou validando o golo obtido em claro fora-de-jogo. 

Será que Luís Ferreira não conhece as leis da arbitragem ou que é suposto um arbitro ser um elemento neutro no jogo?

Ou será que é algo ainda mais grave de que o desconhecimento ou inaptidão para a arbitragem?
É que o Luís Ferreira como VAR esta época já tinha deixado por sancionar as seguintes infrações:

Ambos os lances aconteceram no mesmo jogo e ainda com o resultado com 0-0 no marcador.

Há quem diga que não dava jeito ao Luís Ferreira a aplicação das leis da arbitragem nesses lances, por isso nada fez, nenhuma das infrações foi assinalada. É triste para a arbitragem ter no seu seio, elementos que estão a procura de um determinado resultado em concreto em vez de garantir imparcialidade.

O critério tão largo nos contatos na área no jogo contra o Belenenses, é ainda mais estranho sabendo nós que, o próprio Luís Ferreira como arbitro num jogo em que o Moreirense vencia o F. C. Porto por 2-0 assinalou penalti a favor do F. C. Porto neste lance que se segue, dando assim início à reviravolta no marcador que teminaria com a vitória do F. C. Porto por 3-2.
Luís Ferreira revela uma sensibilidade aos contatos que difere muito consoante se trate  de infrações na área de ataque ou na área defendida pelo F. C. Porto.


Luís Ferreira já o ano passado tinha demonstrado a sua dificuldade em compreender a lei do fora-de-jogo. Uma vez que na classificação final dos árbitros na época 2016/17, Luís Ferreira foi o pior classificado entre todos aqueles que não desceram de divisão, seguramente terá sido advertido pelo Conselho de Arbitragem pela sua má interpretação da lei do fora-de-jogo neste lance.

Porque Luís Ferreira persiste em ter atuações tão desastrosas e em completo desrespeito pelas leis da arbitragem? Será que é mesmo verdade a informação de que, Luís Ferreira é protegido pelos dirigentes de um clube grande português, ao ponto de o Diretor Geral desse clube lhe ter dito "não te preocupes, que não vais descer de divisão, és 1 dos nossos"?

No final da época passada, ninguém compreendeu a descida de divisão do Tiago Antunes e não do Luís Ferreira, que tinha demonstrado pelos relvados nacionais que não reunia condições para pertencer ao principal quadro de árbitros de futebol em Portugal.

Quem não se lembra da desastrosa arbitragem no F. C. Porto - Tondela em que, com 0-0 no marcador, aos 30 minutos, não sanciona Filipe que derrubou Murillo que ia isolado neste lance:

Aos 41 minutos, ainda com 0-0 no marcador, Luís Ferreira assinala penalti neste lance:


Para piorar a arbitragem aos 44 minutos, Luís Ferreira ainda assinala falta contra o Tondela e expulsa o defesa do Tondela neste lance em que o Soares dá uma cotevelada na cara do Osório.


Na segunda parte, não assinala a falta que o jogador do Tondela sofre no lance que permitiu ao F. C. Porto recuperar a posse de bola e fazer o 2º golo da partida, como se pode ver:

No final deste jogo, Pepa comentou a arbitragem do Luís Ferreira como tendo sido surreal!

Por mais padrinhos que ele tenha, Luís Ferreira não tem condições para continuar no quadro de árbitros da 1ª divisão. Tem a palavra o Conselho de Arbitragem. Nem como arbitro nem como VAR.
Alguém se recorda de tantos erros cometidos pelo Tiago Antunes, o pobre desgraçado que o ano passado acabou por descer de divisão em vez do Luís Ferreira? Vejam o que vale ter padrinhos.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

VASCO SANTOS (ARBITRAGEM)

VASCO SANTOS - DADOS ESTATISTÍCOS DOS ÚLTIMOS 9 CAMPEONATOS
Arbitro da A.F. Porto, foi o 14º classificado da época 2016/17 e pelo facto de se encontrar de baixa não teve avaliação na época 2015/16. Tinha sido  o 14º na época 2014/15 e foi 13º classificado da época 2013/14.

Atualização dos dados, após o Estoril 1 - F. C. Porto 3, da 18ª jornada da época 2017/18, em que Vasco Santos deixou passar este fora-de-jogo que permitiu o 1-1 aos 52 minutos. E o VAR não viu?

Afinal para que serve o Video-Arbitro?
Luis Ferreira foi o Video-Arbitro! Já ninguém fica admirado, o VAR deste jogo foi o Luís Ferreira!

QUERES CONHECER SE O TEU CLUBE TEM UMA % DE APROVEITAMENTO MELHOR OU PIOR COM O ARBITRO NOMEADO PARA ESTA JORNADA DO QUE O RENDIMENTO MÉDIO DO CLUBE COM TODOS OS RESTANTES ARBITROS? Neste blog terás essas respostas, com a indicação de todos os penaltis e expulsões assinalados.

PONTO ESSENCIAL: O ARBITRO NUNCA DEVERIA SER UM ELEMENTO DETERMINANTE NO PROCESSO DE REPARTIÇAO DOS PONTOS EM DISPUTA NUMA PARTIDA DE FUTEBOL.  

Comparando a % pontos conquistados com um determinado arbitro com a % média do clube com todos os restantes árbitros, conheceremos o posicionamento do arbitro perante esse clube. Diferenças maiores que 20% ou 20% menores em relação ao rendimento médio do clube indiciam que o arbitro beneficia(+) ou prejudica(-) o rendimento dessa equipa, ou seja este arbitro interfere tendencialmente no rendimento médio do clube e por isso não deve ser nomeado para arbitrar jogos desse clube.

Nos links que se seguem estão todos os jogos dos 4 grandes clubes com cada um dos seguintes árbitros nos últimos 10 campeonatos. 
                                                                   Link com os dados do Pedro Proença
                                                                   Link com os dados do Jorge Sousa
                                                                   Link com os dados do Artur Soares Dias
                                                                   Link com os dados do Duarte Gomes
                                                                   Link com os dados do João Capela
                                                                   Link com os dados do Hugo Miguel
                                                                   Link com os dados do Olegário Benquerença
                                                                   Link com os dados do Bruno Paixão
                                                                   Link com os dados do Rui Costa
                                                                   Link com os dados do Bruno Esteves
                                                                   Link com os dados do Carlos Xistra
                                                                   Link com os dados do Paulo Baptista
                                                                   Link com os dados do Cosme Machado
                                                                   Link com os dados do Marco Ferreira
                                                             
Analisando as % de aproveitamento dos clubes nos jogos dirigidos pelo Vasco Santos conclui-se que com a arbitragem deste arbitro a classificação destes últimos 10 anos seria:
1º F.C. Porto (conquista 85% dos pontos disputados com este arbitro) 
2º Benfica (conquista 82%dos pontos disputados com este arbitro)
3º Braga (conquista 71% dos pontos disputados com este arbitro)
Sporting (conquista 45%dos pontos disputados com este arbitro)


                                                                                       



Os números discriminados nos últimos 10 campeonatos de cada um dos clubes são os seguintes:










Este arbitro (VASCO SANTOS) não interfere em mais de 20% no rendimento médio de nenhum dos 4 clubes, podemos considerar que este arbitro pelo histórico dos últimos 10 campeonatos não revela nenhuma tendência declarada favorável a um dos candidatos ao titulo.


Este arbitro revela condições de imparcialidade para apitar os 4 clubes analisados?
Qual ou quais são os clubes em que os números revelam uma tendência?
Agradecemos o teu comentário/análise aos números estatísticos desde arbitro nos jogos em que dirigiu o teu clube, ou algum dos 3 rivais ao teu.

Esta temporada 2017/18, o Vasco Santos já arbitrou os seguintes jogos, com as seguintes estatisticas no goalpoint.
Na 18ª jornada

Na 17ª jornada

Na 12ª jornada

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

JOÃO CAPELA (ARBITRAGEM)

JOÃO CAPELA - DADOS ESTATISTÍCOS DOS ÚLTIMOS 8 CAMPEONATOS
Arbitro da A.F. Lisboa que ostenta as insígnias de arbitro Internacional (Profissional), foi o 4º classificado da época 2014/15 e o 2º classificado da época 2015/16.

Última atualização já inclui o Tondela 1 - Sporting 2, da 23ª jornada da época 2017/18.

QUERES CONHECER SE O TEU CLUBE TEM UMA % DE APROVEITAMENTO MELHOR OU PIOR COM O ARBITRO NOMEADO PARA ESTA JORNADA DO QUE O RENDIMENTO MÉDIO DO CLUBE COM TODOS OS RESTANTES ARBITROS? Neste blog terás essas respostas, com a indicação de todos os penaltis e expulsões assinalados.

PONTO ESSENCIAL: O ARBITRO NUNCA DEVERIA SER UM ELEMENTO DETERMINANTE NO PROCESSO DE REPARTIÇAO DOS PONTOS EM DISPUTA NUMA PARTIDA DE FUTEBOL.  Comparando a % pontos conquistados com um determinado arbitro, com a % média do clube com todos os restantes árbitros, conheceremos o posicionamento do arbitro perante esse clube. Diferenças superiores em +20% ou inferiores a (-20%) em relação ao rendimento médio do clube indiciam que o arbitro beneficia(+) ou prejudica(-) o rendimento da equipa, ou seja que esse arbitro interfere tendencialmente no rendimento médio do clube e por isso não deve ser nomeado para arbitrar jogos desse clube.
Nos links que se seguem estão todos os jogos dos 4 grandes clubes com cada um dos seguintes árbitros nos últimos 10 campeonatos.                          
                                                                         Link com os dados do Pedro Proença
                                                                         Link com os dados do Jorge Sousa
                                                                         Link com os dados do Artur Soares Dias
                                                                         Link com os dados do Duarte Gomes
                                                                         Link com os dados do Paulo Batista
                                                                         Link com os dados do Hugo Miguel
                                                                         Link com os dados do Olegário Benquerença
                                                                         Link com os dados do Bruno Paixão
                                                                         Link com os dados do Bruno Esteves

Analisando as % de aproveitamento dos clubes nos jogos arbitrados pelo João Capela conclui-se que com a arbitragem deste arbitro a classificação destes últimos 10 anos seria: 
1º Benfica (95% dos pontos disputados)
2º F.C. Porto(71% dos pontos disputados 
3º Braga (64% dos pontos disputados
4º Sporting(52% dos pontos disputados).

BENFICA! Nos 13 jogos arbitrados pelo João Capela, o Benfica conquistou 95% dos pontos em disputa, ou seja com esse arbitro conseguiu um rendimento pontual superior em 17% à sua percentagem média de pontos conquistados com todos os restantes árbitros, nestes últimos 7 campeonatos, que é de 78%. Este arbitro teve 6 decisões arbitrais favoráveis ao Benfica (2 penalti e 4 expulsões) e também assinalou 2 decisões arbitrais desfavoráveis ao Benfica (2 expulsões).  O Benfica conseguiu acrescentar 2 pontos diretamente com um último golo de penalti ou após uma expulsão assinalado por este arbitro em 13 jogos dirigidos.

F.C. PORTO! 71% dos pontos em disputa conquistados nos jogos arbitrados pelo João Capela é ligeiramente inferior aos 79% dos pontos conquistados com os restantes árbitros nos últimos 9 anos. O F.C Porto conseguiu acrescentar 2 pontos diretamente com um último golo de penalti ou após uma expulsão assinalado por este arbitro nos 15 jogos do F. C. Porto dirigidos. Além destes 2 pontos podia ter conseguido mais 6 pontos diretamente com os penaltis se não tem falhado 5 dos penaltis assinalados por este arbitro. Nesses 15 jogos oficiais, o João Capela assinalou 9 decisões arbitrais favoráveis ao F.C. Porto (7 penaltis e 2 expulsões) e apenas 1 decisão arbitral desfavorável ao F.C. Porto (1 penalti).
  
BRAGA! Com o João Capela, o Braga teve um % de aproveitamento dos pontos em disputa de 64%, ligeiramente superior a sua % média de pontos com todos os outros árbitros nestes últimos 9 anos, que é de 59%. Nos 11 jogos dirigidos este arbitro assinalou 7 decisões arbitrais favoráveis ao Braga (3 penaltis e 4 expulsões), também tomou 6 decisões arbitrais desfavoráveis ao Braga (4 penaltis e 2 expulsões).

SPORTING! O Sporting teve 52% de aproveitamento dos pontos em disputa nos 11 jogos arbitrados pelo João Capela. Com este arbitro o rendimento pontual do Sporting é inferior em (-17%) da sua % média com todos os restantes árbitros nestes últimos 9 anos, que é de 68%. Nestes 10 jogos dirigidos pelo João Capela, o Sporting beneficiou de 4 decisões arbitrais favoráveis (2 penaltis e 2 expulsões) e sofreu uma única decisão arbitral desfavorável (uma expulsão). O Sporting conseguiu acrescentar 2 pontos diretamente com um último golo de penalti ou após uma expulsão assinalado por este arbitro nos 10 jogos dirigidos.
                                                                                               Resultado de imagem para liga nos                                                           






Aqui estão os dados estatísticos discriminados do F.C. Porto nos jogos arbitrados pelo João Capela:




Aqui estão os dados estatísticos discriminados do Benfica nos jogos arbitrados pelo João Capela:




Aqui estão os dados estatísticos discriminados do Braga nos jogos arbitrados pelo João Capela:



Aqui estão os dados estatísticos discriminados do Sporting nos jogos arbitrados pelo João Capela:




Este arbitro revela condições de imparcialidade para apitar os 4 clubes analisados?
Qual ou quais são os clubes em que os números revelam uma tendência?
Agradecemos o teu comentário/análise aos números estatísticos desde arbitro nos jogos em que dirigiu o teu clube, ou algum dos 3 rivais ao teu.


Estas são as estatísticas dos jogos arbitrados pelo João Capela nesta temporada 2017/18 no GoalPoint.
Na 23ª jornada


Na 15ª jornada


Na 2ª jornada