domingo, 25 de janeiro de 2015

" MONTAR UM CAVALO DE CADA VEZ!" - FLOPETEGUI

Embriagado com todas as loas ao plantel do maior investimento de um clube português nos últimos 30 anos e com a constante desresposabilização do treinador e dos jogadores pelos resultados da equipa promovida brilhantemente pela "super-estrutura", o FLopetegui, no ínicio desta semana, na 1ª conferência de imprensa de duas que teria de fazer esta semana, veio com a conversa:
"QUE QUERIA MONTAR UM CAVALO DE CADA VEZ!" - FLOPETEGUI

Aquando destas declarações estava nomeado, Cosme Machado para o Braga-F.C. Porto, arbitro com o qual, o F.C. Porto beneficiou de 4 penaltis favoráveis e foi penalizado com 1 penalti desfavorável nos 11 jogos que dirigiu nestes últimos 7 campeonatos. Para o Marítimo-F.C. Porto, estava nomeado o João Capela, o arbitro que mais penaltis favoráveis ao F.C. Porto assinalou nos últimos 7 campeonatos, no total foram 7 penaltis favoráveis ao F.C. Porto e 1 penalti desfavorável nos 12 jogos que dirigiu nas últimas 7 épocas. Se o F.C. Porto não tivesse falhado 5 desses penaltis, poderia ter acrescentado diretamente com essas decisões arbitrais mais 6 pontos aos 26 pontos conquistados oficialmente, ou seja teria conquistado 89% dos pontos em disputa nesses jogos.


Flopetegui com os 2 jogos desta semana levou uma grande lição: Os adversários também competem pelos seus objetivos. Nunca por nunca se colocariam a jeito para serem montados, obedecendo aos desejos expressos na conferência de imprensa pelo Flopetegui de: " MONTAR UM CAVALO DE CADA VEZ!", por muito que isso agradasse aos apoiantes incondicioanais do Flopetegui e por mais que se branqueasse esta falta de respeito pelos adversários.  Para agravar a situação, estas palavras proferidas com tanta pressunção não estão suportadas por um trabalho de excelência efetuado, com os comandados que a administração do clube colocou a sua disposição. 

A verdade é que nem o Braga, nem o Maritímo se deixaram montar, como o Flopetegui esperava na conferência de imprensa de antevisão.  Aliás estas duas equipas depois dessas palavras competiram ainda com maior brio profissional. 

Apesar de, na conferencia de imprensa que antecedeu o jogo no Caldeirão dos Barreiros, o Flopetegui ter anunciado que iriam "fazer mais do que aquilo que o Benfica fez para ganhar ao Marítimo", o certo é que é mais uma vez se provou que o "discurso não significa o mesmo que percurso". Ao menos hoje na conferência após o jogo não colocou as culpas pelo desempenho da equipa em cima do arbitro, por ventura estava agradecido por este lhe ter permitido competir em superioridade númerica mais de 18 minutos, mesmo que não tenha preparado a equipa convenientemente para aproveitar essa vantagem competitiva. No Caldeirão a culpa foi simplesmente do Gallo. 

Já quando se viu em aperto no AXA, o FLOPETEGUI com medo de acabar por baixo até ameaçou abandonar o jogo. Como o jogo terminou empatado, o treinador acabou orgulhosamente levado em ombros pela "super-estrutura" e a comitiva até teve honras de uma aclamada recepção pelos seus fiéis adeptos. Orgulho! Orgulho! Orgulho! Orgulho! É só o que ouve do Flopetegui quando inexplicávelmente o Marco Silva com apenas menos 1 ponto conquistado, viveu os últimos tempos assolado com constantes noticias na comunicação social de que estaria iminente o seu despedimento.  

Flopetegui não abandones! Aparentemete os portistas, os benfiquistas e os sportinguistas todos lhe desejam uma longa estadia em Portugal e mesmo o Papa está muito orgulhoso do seu trabalho, seguramente voltará a ter mais uma demonstração desse orgulho dos adeptos de futebol na recepção da equipa desta viagem à ilha da Madeira. 

Orgulho no trabalho do Flopetegui? No trabalho de campo ou será nas conferênçias de inprensa!!!





Última nota: Pedro Proença, pelos vistos no dia 22/01/2015, deu por concluída a sua missão nos campos de futebol, ele que nos últimos 7 campeonatos foi o 2º arbitro que assinalou mais penaltis favoráveis ao F.C. Porto, assinalando no total 6 nos 16 jogos dirigidos, neste aspecto somente foi suplantado pelo João Capela. Espera-se que não volte atrás com esta decisão, ao descobrir que lhe falta oferecer pelo menos mais um penalti para se poder reformar como nº1 dos penaltis para a causa PORTISTA. 
Nos últimos 7 campeonatos, Pedro Proênça é o arbitro que assinalou mais deçisões arbitrais favoráveis ao F.C. Porto, 13 no total (6 penaltis e 7 expulsões favoráveis). 
Definitivamente com a reforma do arbitro com mais decisões favoráveis ao F.C. Porto as probabilidades do clube conseguir nos próximos 7 anos o mesmo sucesso desportivo irão diminuir drasticamente.

1 comentário:

RMC disse...

Muito bom!