domingo, 23 de março de 2014

A importância de Fejsa

REFORÇO SERVIO E UM SÉRIO REFORÇO PARA O BENFICA!

No início da época, o Benfica contratava mais um sérvio diziam os avençados, felizmente alguns adeptos repararam que não se tratava apenas de acrescentar mais um jogador ao seu plantel mas sim, o que o Benfica estava a incorporar no seu plantel era de mais um elemento com o empenho, experiência e espirito necessário para se construir uma equipa de campeões. Fesja é um jogador com áurea de campeão, que nas últimas épocas foi 5 vezes campeão, 2 pelo Olympiakus (Grécia) e 3 pelo Partizan (Servia) e poderá está época conquistar o seu 6º campeonato consecutivo em 3 países diferentes.

A qualidade futebolística de Ljubomir Fejsa ainda não é devidamente reconhecida pelos adeptos nem pela comunicação social especializada, claramente não se trata daqueles jogadores cujo rendimento desportivo é empolado injustificadamente. Mas garantidamente com as suas excecionais capacidades físicas e inteligência tática inevitavelmente irá escalar a escadaria para o estrelato.

Ainda andava a imprensa num alvoroço para saber como seria o Benfica sem "melhor jogador da Liga Zon Sagres em 2013 (Matic)", já o Ljubomir Fejsa com extrema competência vinha dando fortes sinais ao Treinador e aos atentos adeptos de que estaríamos na presença de um grande atleta, cujas características poderiam acrescentar algo as valências que o onze encarnado vinha apresentando semana após semana. Convenhamos, somente um enorme jogador seria capaz de fazer esquecer completamente o Matic em pouco mais de 2 meses.

Até à data, o Benfica já realizou 40 jogos oficiais está época desportiva, tendo conseguido 31 vitórias, 6 empates e 3 derrotas, marcou 76 golos, sendo que também já sofreu 29 golos.
Matic fez o seu último jogo pelo Benfica no dia 12/01/2014 (15ª jornada), após isso em 15 jogos oficiais realizados, o Benfica apenas sofreu 6 golos, com Ljubomir Fejsa em campo os caminhos da sua baliza ficaram realmente menos acessíveis para os adversários. Grande parte do mérito deve ser atribuído ao trabalho desenvolvido pelo médio defensivo que permitiu ao clube diminuir drasticamente o numero de remates concedidos aos seus adversários.

Atenção aos números do Benfica com este novo Pivot Defensivo titular, o Ljubomir Fejsa. Em 15 jogos o Benfica apenas sofreu 6 golos, sendo que 4 destes golos foram sofridos nas 2 últimas partidas oficiais, coincidentemente jogos em que Fejsa não participou. É com agrado que os adeptos de futebol aguardam pelo seu regresso ao 11 neste Domingo contra Académica, Fejsa é realmente o grande reforço de inverno do Benfica e um dos principais motivos da melhoria no rendimento desportivo da equipa nesta 2ª metade da época.

Com o Ruben Amorim em grande forma também nesta fase da época, o Jorge Jesus fica com boas soluções para rodar com o Fejsa e o Enzo de forma a manter sempre um meio campo com muita qualidade neste período de numerosos jogos nos próximos 2 meses.

Que não falte a força, entrega e espirito de campeão do "PODEROSO".
 

Após dois jogos em que o Benfica sofreu 4 golos, regresso ao onze titular do Fejsa coroado com mais um jogo em que o adversário não consegue fazer qualquer golo, no Benfica 3 - Académica 0.

4 comentários:

No.Worries disse...

De certeza que só os mais distraídos podem pensar que é coincidência termos sofrido 4 golos nestes últimos 2 jogos sem Fejsa. De longe o melhor médio defensivo a actuar em Portugal. E quanto ao úlitmo parágrafo do post, se JJ quiser até pode jogar com Fejsa, Ruben e Enzo, e ficamos com uma tripla no meio-campo que garante o controlo total dos jogos.

PP disse...

Influência Arbitral,

Acho a análise um pouco rabuscada comparado com aquelas que já nos habituaste... :P

É que a análise que estás a fazer teria todo o sentido, se nos restantes jogos que ele não joga, o seu suplente joga com os restantes 10 habituais jogadores do mesmo onze do Fejsa. Ou seja, comparando com o Rúben Amorim, que é a habitual solução para aquela posição "6" (e também de "8"), este tem jogado sempre com 11 distintos do habitual onze titular do Benfica. Por exemplo, frente ao PAOK, tinha um Artur na baliza em vez do Oblak, tinha o Sílvio na lateral esquerda em vez do Siqueira, tinha o André Gomes como meia-direita em vez do Markovic, tinha o Sulejmani na meia esquerda em vez do Nico e tinha o Djuricic entre linhas em vez do Rodrigo. Noutros jogos, aconteceu algo idêntico.

E isto influencia imenso o comportamento defensivo, pois este mais que dependente do jogador individualmente, depende da forma como ele está entrosado com os restantes colegas, pois são princípios colectivos muito fortes.

De qualquer maneira, não quero com esta opinião destruir o excelente trabalho do Fejsa, muito pelo contrário! Contudo, gostaria de ver ser feita uma análise comparativa entre o Fejsa e o Rúben Amorim, que quanto a mim poderia fazer a posição com tanta ou mais qualidade...

Anónimo disse...

O Rubem Amorim é um excelente 8, mas como 6 tem algumas limitações, tanto no posicionamento como na disponibilidade física comparado ao Fejsa. Só quem não entende de futebol, pode pôr em causa a qualidade do Fejsa.

Anónimo disse...

PP, de futebol pouco percebes.
Escreves umas tretas com ar sério. Mas sabe muito mais qualquer aluno de primeiro ano da FMH. Isto para não falar dos gajos feitos no futebol de rua só com a quarta classe.