quinta-feira, 8 de agosto de 2013

BENFICA NESTES 150 JOGOS TEVE UM RENDIMENTO PONTUAL MÉDIO DE 74,2% SEM NENHUM PONTO ACRESCENTADO COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA E NO QUADRO QUE SE SEGUE PODEMOS VERIFICAR AS % DE APROVEITAMENTO DO BENFICA COM CADA UM DOS 11 PRINCIPAIS ARBITROS.


Para uma análise objetiva da real influência das decisões arbitrais relevantes (Expulsões e Penaltis), agregamos todas as intervenções arbitrais, classificando-as de:

  • Favoráveis - os penaltis e expulsões de que uma equipa beneficia.
  • Desfavoráveis - os penaltis e as expulsões com que o arbitro penaliza uma equipa.

Por pretender utilizar só dados objetivos, nesta análise não são levados em conta os penaltis ou expulsões que ficaram por marcar, nem há a pretensão de catalogar como boas ou más as decisões arbitrais relevantes efetivamente tomadas, afastando essa subjetividade deste trabalho.

Com base nesse critério, determinamos objetivamente os pontos acumulados antes duma expulsão e sem considerar o efeito pontual de nenhum último golo de penalti, obtemos assim os - PONTOS GANHOS SEM INFUÊNCIA ARBITRAL.

Os pontos acrescentados/perdidos após uma expulsão ou penalti decisivo são considerados PONTOS ACRESCENTADOS/PERDIDOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL, pois estão intimamente dependentes dessa intervenção arbitral relevante (penalti ou expulsão).


Desde a época de 2008/09 até a época de 2012/13 todas as equipas já realizaram 150 jogos. Analisamos detalhadamente 11 dos árbitros considerados pela Comissão de Arbitragem como os melhores e que em consequência disso, são os que arbitraram os principais jogos do campeonato. Principalmente a estes árbitros de elite na avaliação da Comissão de Arbitragem, se exige que não tenham qualquer influência tendenciosa no desempenho das equipas, após a análise de todos os jogos dirigidos, numa larga amostra já com mais de 5 campeonatos, o quadro que se segue detalha a efetiva influência de cada arbitro e a percentagem de aproveitamento final de pontos conquistados com cada arbitro.


                                                                                                        
                                                                                                                                                            

                http://influenciaarbitral.blogspot.pt/
Curiosidades:
 
Em média nestes 150 jogos o Benfica conquistou 74,2% dos pontos em disputa sem influência arbitral (334 pontos), ou seja se após expulsões ou através de um último golo de penalti não fosse possível acrescentar/perder pontos, o Benfica não teria acrescentados mais 10 pontos com interferência arbitral no acumulado destes 150 jogos analisados, de modo a totalizar os 344 pontos oficiais em 450 possíveis, aproveitamento oficial de 76,4% dos pontos em disputa nos 5 campeonatos. Analisado somente o desempenho destes 11 árbitros normalmente designados  para os jogos mais importantes do campeonato, estranhamente o Benfica é o único dos 4 candidatos com o qual existe um saldo nulo de pontos acrescentados/perdidos após intervenção arbitral relevante (penalti ou expulsão)!
 
Os árbitros com mais decisões desfavoráveis foram o Artur Soares Dias, Pedro Proença, Jorge Sousa e Carlos Xistra com -7, -6, -5 e -4 decisões em 11, 11, 13 e 8 jogos respetivamente.

Os únicos árbitros que no somatório destas 5 épocas, com os quais o Benfica tem um saldo negativo de decisões relevantes são, o Pedro Proença (-3 decisões) e o Carlos Xistra, com saldo negativo de -2 decisões. Após essas decisões do Pedro Proença o Benfica perdeu 3 pontos, o que representa 23% dos 13 pontos oficiais acumulados pelo Benfica nos 11 jogos arbitrados pelo Proença, assim na pontuação final oficial acumulou apenas 39% dos pontos em disputa nos jogos arbitrados pelo Pedro Proença, muito distante dos 76,4% de média geral com todos os árbitros. Após as decisões do Carlos Xistra o Benfica perdeu 4 pontos dos 18 pontos que teria se não ocorressem essas decisões arbitrais relevantes, acumulando assim oficialmente apenas 14 pontos (58% dos pontos em disputa nesses jogos), sem nenhuma decisão arbitral relevante teria conquistado 75% dos pontos sem interferência arbitral.

Os árbitros com os quais o Benfica obteve um maior saldo de decisões favoráveis são o Bruno Esteves com 5 decisões positivas e o João Ferreira com 4 decisões em 6 e 10 jogos dirigidos respetivamente, sendo que com ambos, dessas intervenções arbitrais não resultaram diretamente pontos acrescentados após expulsão ou último golo de penalti.

A melhor percentagem de aproveitamento para o Benfica ocorre nos jogos arbitrados pelo Bruno Esteves, tendo conquistado 100% dos pontos nesses 6 jogos arbitrados, nesses jogos não teve nenhum ponto acrescentado após qualquer das 5 intervenções favoráveis assinalados pelo arbitro.
 
Nos 6 jogos arbitrados pelo arbitro Olegário Benquerença, o Benfica conquistou a sua pior percentagem de aproveitamento de pontos, com apenas 28% dos pontos em disputa,  valor inferior em -47% da média geral da equipa, apesar de ter assinalado 3 intervenções arbitrais favoráveis, em 3 jogos que corresponderam a 2 derrotas e a um 1 empate, nesse caso contra o Rio Ave, resultado final do jogo 2-2 que permitiu ao Porto matematicamente conquistar o titulo da época 2011/12.  Em contraste o F.C. Porto conquistou 100% dos pontos em disputa nos jogos dirigidos por Olegário Benquerença e também pelo Artur Soares Dias.
 
O saldo positivo de 10 pontos acrescentados após as decisões arbitrais, estão 8 pontos abaixo dos 18 pontos acrescentados em média pelos 4 candidatos no acumulado destes 5 anos (em média 5,7% dos pontos oficiais dos 4 candidatos foram obtidos por influência direta de uma decisão arbitral relevante). Inexplicavelmente constata-se que os 2 clubes que conquistariam mais pontos se efetivamente as decisões arbitrais fossem insignificantes no desempenho desportivo de uma equipa, Porto e Benfica são os dois que estão nos extremos opostos em relação a percentagem média de pontos que um candidato acrescenta após intervenção arbitral relevante, o Porto acrescenta 8,5% dos seus pontos através de um último golo de penalti ou após uma expulsão enquanto que o Benfica acrescentou apenas 2,9% dos seus pontos por influência direta das decisões arbitrais relevantes, sendo que Braga acrescentou 4,6% e o Sporting 6,5%.
 
O saldo acumulado de pontos acrescentados após intervenção relevante destes 11 árbitros que dirigiram os principais jogos é nulo no caso do Benfica o que contrasta com os 26 pontos acrescentados pelo F.C. Porto após expulsão ou em consequência direta de um último golo de penalti nos jogos arbitrados pelos mesmos 11 mais conceituados árbitros.    
 
Haverá alguma razão objetiva para esta disparidade do rendimento após interferência arbitral entre 2 equipas que em 150 jogos apresentam um rendimento muito similar antes de intervenção arbitral, apenas 9 ponto de diferença? Oficialmente a diferença final do acumulados destes 5 anos foi de 31 pontos, ou seja, são mais 22 pontos de diferença somente em consequência direta de um ultimo golo de penalti ou após expulsão entre o F.C. Porto e o Benfica.
Será que o presidente Vitor Pereira ou algum responsável pela arbitragem pode esclarecer as razões desta enorme diferença diretamente dependente duma decisão arbitral relevante?
Não é suposto constatar que a influencia arbitral tenderá a ser insignificante quando analisamos os dados acumulados de 5 campeonatos? A diferença do rendimento desportivo entre as equipas não é suposto ser evidente nos pontos obtidos sem influência arbitral em vez de o ser nos pontos acrescentados com influência arbitral.

Segue quadro discriminado de todos os jogos arbitrados do Benfica pelo respetivo arbitro:

 

fontes: Liga Portuguesa de Futebol Profissional     e       Football-Lineups
http://www.ligaportugal.pt/              
 
 
Veja vídeos com o critério arbitral do PEDRO PROENÇA nos jogos do Benfica
 
 
Veja vídeos com o critério arbitral do JORGE SOUSA nos jogos do BENFICA
 
Veja vídeos com o critério arbitral do OLEGÁRIO BENQUERENÇA nos jogos do BENFICA
 
<script type="text/javascript" id="ftw48" src="http://desporto.sapo.pt/widgets/followteam.js?t=48"></script>

1 comentário:

vafm67 disse...

http://aguia-real.blogspot.pt/2013/11/blog-post_10.html