quarta-feira, 20 de agosto de 2014

CLASSIFICAÇÃO ARBITROS 2013/14 E DECISÕES FAVORÁVEIS/DESFAVORÁVEIS

Como sabem neste blog registamos todas as grandes penalidades  e expulsões assinalados nos jogos dos 4 candidatos ao titulo, desde a época de 2008/09 até a época de 2014/15. Neste momento estamos a falar de um agregado de 181 jogos de cada uma das equipas.

O rendimento médio geral de uma equipa com todos os árbitros reflete melhor a capacidade efetiva da equipa do que o rendimento especifico com um determinado arbitro. Nenhum dos árbitros dirigiu mais de 10% dos jogos de uma das equipas candidatas ao titulo.

Obviamente que apesar das equipas terem um desempenho médio, poderá ocorrer pequenas flutuações no rendimento da equipa com cada um dos respetivos árbitros, o que não é aceitável é detetarmos  grande variação no desempenho de uma equipa apenas pelo facto desses jogos terem sido dirigidos por um arbitro em concreto. Defendemos que qualquer arbitro que obrigue um clube a alterar a sua percentagem de aproveitamento de pontos em mais de 20% em relação ao que é o seu rendimento normal com todos os restantes árbitros, não está em condições de arbitrar aquele clube, pois, por alguma razão esse arbitro não consegue ser um elemento neutral no jogo como é o dever de qualquer juiz.

Outro tipo de analise que vamos efetuar agora, tem a ver com a quantidade de decisões arbitrais relevantes (penalti e/ou expulsões) tomadas por cada um dos árbitros em relação a cada um dos clubes.

Analisando os dados agregados destes últimos 7 campeonatos, podemos verificar que o arbitro com mais decisões arbitrais relevantes favoráveis aos 4 candidatos é o Artur Soares Dias, que permitiu os 4 grandes beneficiarem nessas 7 épocas de um saldo positivo de 17 decisões arbitrais favoráveis. Atenção que nos jogos entre os candidatos um penalti ou expulsão favorável a um dos candidatos, converte-se também numa desfavorável ao outro candidato, obtemos assim um saldo nulo nesses jogos. O Artur Soares Dias é de longe o arbitro com mais decisões arbitrais favoráveis aos 4 clubes candidatos ao titulo nestes últimos 7 campeonatos, aparentemente parece que distribui as decisões arbitrais favoráveis de uma forma mais ou menos equitativa pelas 4 equipas grandes.

No quadro publicado hoje realçamos todos os árbitros com os quais os 4 clubes grandes totalizam nestas últimas 7 épocas um saldo de mais de 10 decisões favoráveis, pois tal facto poderá nos permitir identificar os árbitros que tendencialmente mais apitam em favor dos grandes, neste caso foram o Artur Soares Dias, Paulo Baptista, João Capela e o Jorge Sousa, por esta ordem. Existe também o caso do Pedro Proença que tem um saldo de 8 decisões favoráveis no agregado dos 4 candidatos ao titulo, não se pode dizer que é uma arbitragem favorável aos grandes mas podemos constatar um tendência clara em favor do F.C. Porto, pois efetivamente o Pedro Proença tem um saldo de 11 decisões favoráveis ao F.C. Porto. Este é claramente o caso em que se verifica um maior tendência favorável de um arbitro para um determinado clube em relação aos outros 3 candidatos ao titulo. 

Do quadro geral de árbitros o saldo total de decisões favoráveis que merecem o devido realce são os que permitem a um dos clubes competir com 6 ou mais decisões favoráveis de saldo e nesse caso identificamos o Artur Soares Dias com 11 decisões favoráveis, o Paulo Baptista com um saldo favorável de 8 decisões relevantes (penaltis/expulsões) ao F.C. Porto, o João Capela com 7 decisões arbitrais favoráveis  ao F.C. Porto e o Jorge Sousa com um saldo de 6 decisões arbitrais favoráveis também ao F.C. Porto para não variar. Por incrível que pareça nestes 7 campeonatos não existe nenhum arbitro que tenha de saldo 6 ou mais decisões arbitrais (penaltis/expulsões) favoráveis ao Benfica, nem ao Sporting nem ao Braga. Como todos os adeptos entendem os clubes que beneficiam de penaltis ou expulsões tendem a melhorar o seu desempenho pontual, como facilmente comprovamos estatisticamente neste blog. 
No quadro que se segue elencamos todos os árbitros do quadro profissional pela ordem da classificação final dos mesmos na época 2013/14 com o total de penaltis e expulsões favoráveis ou desfavoráveis que cada uma das equipas teve que competir nos jogos arbitrados por cada arbitro.


Estes são os números destes últimos 7 campeonatos (dos 181 jogos analisados de cada equipa apenas estão neste quadro os jogos em que intervieram estes 23 árbitros do quadro oficial da liga profissional).

Caro leitor, encontra alguma justificação para mais de 60% das decisões arbitrais favoráveis a um dos 4 candidatos ao titulo ser a favor do F.C. Porto nos jogos arbitrados pelo Pedro Proença, Jorge Sousa, Paulo Baptista e o João Capela? Estes números foram esclarecedores quanto as tendências arbitrais evidentes na nossa liga?
Comente caso encontre nos dados recolhidos algo que lhe deixe duvidas em relação a neutralidade de algum dos árbitros da nossa liga.

Sem comentários: