quarta-feira, 14 de maio de 2014

UEFA DECIDIU O VENCEDOR!


Na manhã de dia da final ao impossibilitar a utilização do Lazar Markovic, a UEFA começou a definir o vencedor da Liga Europa, como já tínhamos alertado num "POST" anterior, sem este jogador a UEFA diminuía muito a força deste atual Benfica. O Markovic merecia estar nessa final.

Um Benfica tremendamente desfalcado na final de Turim, com o Enzo Perez, Sálvio e Markovic impossibilitados pela UEFA de darem o seu contributo, mesmo assim não diminui o rendimento o suficiente para que o adversário pudesse ser claramente superior dentro de campo, nem no tempo regulamentar nem nos 120 minutos. Resistiu mesmo com a equipa fatigada no prolongamento e com as soluções para poder aumentar o rendimento da equipa a escassear no banco. Efetivamente os 3 jogadores castigados são dos melhores tecnicamente no Benfica, como todos já sabíamos e seguramente na UEFA também sabiam que as probabilidades de o Benfica ser bem sucedido baixariam bastante ao confirmarem a ausência do Markovic, numa equipa em que já faltavam o Enzo Perez, Sálvio, Fesja e Sílvio.

E chegados a este jogo da final, logo ao 8 minutos na sequência de uma entrada a ceifar do defesa do Sevilha, perdeu-se o 3º extremo direito para esta final, enfraquecendo ainda mais as possibilidades de sucesso desta equipa, havia que inventar mais uma solução de recurso. A finalizar a primeira parte, o Gaitan isolado é derrubado na área e o arbitro não marca o penalti nem expulsa o Fazio. Aliás o arbitro, Felix Brych(ou BITCH) nas 3 decisões passíveis de grande penalidade, decidiu sempre em prejuízo do Benfica. A sorte do jogo parecia estar escrito, ou alguém na UEFA conhecedor do que é o rendimento de uma equipa de futebol acredita que haveria uma equipa que conseguisse resistir a tantas contrariedades. Na imagem que se segue podemos ver a flagrante falta sofrida pelo Lima na área do Sevilha que passou impune apesar do arbitro e do arbitro de baliza estarem a poucos metros do lance. Via VOZES ENCARNADAS


Análise do ex-árbitro Pedro Hernriques, Via DEIXA PASSAR O MAIOR DE PORTUGAL

E por fim, mesmo no desempate através da marcação de penaltis, com o Guarda-redes a adiantar-se mais de 2 metros da linha de baliza e novamente o arbitro esqueceu-se de cumprir as regra do jogo em prejuízo da mesma equipa. Parece que quem devia defender a verdade desportiva na Liga Europa preferiu antes decidir o vencedor. Pouca sorte do Benfica que a UEFA não tenha antes decidido não escolher o vencedor ou escolhendo nesse caso, obrigar o Sevilha a jogar sem o Rakitic, o Bacca e o Reyes, pois assim seguramente seria o Sevilha a diminuir o seu rendimento nesta final.


Platini: "cinco árbitros é quase perfeito". Só se for para os corruptos, pois para o futebol não foi.
No fim é de acreditar que a UEFA finalmente festejou a grande final que proporcionou aos adeptos!

Em Portugal alguma comunicação social parece não ter visto o que se passou nesta final mas felizmente em Espanha e em todo o mundo falam sem rodeios que houve um roubo! Nem os adeptos do Real Madrid nem os do Atlético de Madrid querem assistir a algo semelhante na sua final da LC, aliás não existe nenhuma equipa que aceite jogar nas condições em que o Benfica foi obrigado a competir nesta final.

NENHUM ADEPTO DE FUTEBOL ALGUMA VEZ CONSIDERARÁ ACEITÁVEL TER DE DISPUTAR UMA FINAL EUROPEIA EM QUE:
  • A UEFA LHE IMPOSSIBILITE DE UTILIZAR 3 DOS SEUS MAIS TALENTOSOS JOGADORES. UM POR DUPLO AMARELO, SENDO QUE O 1º NÃO FOI FALTA PARA AMARELO, OUTRO POR UMA BOLA NA MÃO QUE COMO SE VIU NA FINAL NEM FALTA É PARA CERTOS ARBITROS E POR FIM MAIS INACREDITÁVEL FOI SER EXPULSO FORA DO CAMPO SEM TER TIDO NENHUM COMPORTAMENTO ANTI-DESPORTIVO, COM TAL FACTO SENDO CONFIRMADO ATÉ PELO PRÓPRIO ADVERSÁRIO.
  • EM QUE LOGO NO INICIO DO JOGO SE VÊ OBRIGADO A RETIRAR DO CAMPO MAIS UM JOGADOR TALENTOSO POR LESÃO SEM A CORRESPONDENTE EXPULSÃO DO INFRATOR.
  • NO DECORRER DO JOGO, CONSTATAR QUE O ARBITRO NÃO ASSINALA 3 FALTAS NA AREA PASSÍVEIS DE GRANDE PENALIDADE, NEM AS CONSEQUENTES 2 EXPULSÕES ASSOCIADAS, GARANTINDO ASSIM A MANUTENÇÃO DO MARCADOR EM 0-0 NO FINAL DOS 90min. E DOS 120min.
  • NO DESEMPATE DAS GRANDES PENALIDADES PERMITIR AO GUARDA-REDES ADVERSÁRIO QUE AVANCE SEM SER PENALIZADO 2 METROS DA LINHA DE BALIZA, ONDE DEVIA PERMANECER. DESTE MODO GARANTIU AS 2 DEFESAS QUE PERMITIRAM ENCONTRAR UM VENCEDOR DESTE TROFÉU EUROPEU.
  • ATÉ PARA MUITOS ESPANHOIS ESTA FINAL TEVE UM GRANDE HÉROI, BETOTA!        


Em jogos equilibrados os árbitros querendo podem se tornar no maior elemento diferenciador entre o sucesso e o insucesso desportivo. O Felix Brych não foi um elemento neutral nesta final.
Maldição Arbitral - Que o Felix Brych nunca mais tenha outra oportunidade de decidir uma final de uma grande competição.

O adepto benfiquista mesmo frustrado pela derrota da equipa não se pode queixar da entrega ou esforço do 11 titular que iniciou a partida, nem dos outros 3 jogadores que participaram, uma vez que fizeram das fraquezas força e conseguiram mesmo nestas adversas circunstâncias em que foram obrigados a competir, criar mais oportunidades de golo que o adversário, mas tal não foi suficiente para garantir a vitória neste jogo.

Parabéns ao Vencedores e honra aos vencidos.
Na imprensa portuguesa nada é referido sobre a influência arbitral nessa partida, provavelmente é algo que recorrente acontecer em Portugal, mas a imprensa espanhola ressalta o ROUBO que houve neste jogo.

Este titulo europeu já está atribuído agora há que disputar aqueles que ainda estão em aberto.

Um troféu, 2 troféus já foram conquistados, 4 já nenhuma equipa conquistará esta época, mas Domingo há um 3 troféu para ganhar. Este Benfica pode ser a 1ª equipa a conquistar na mesma época, o CAMPEONATO, A TAÇA DE PORTUGAL E A TAÇA DA LIGA e desta forma se consagrar como a melhor equipa portuguesa em todas as provas, pois também o foi nas competições europeias.

Com Enzo, Markovic e Sálvio seguramente a qualidade da equipa do Benfica aumentará, mas o cansaço provocado pelo jogo contra o Sevilha e a arbitragem do XISTREMA serão fatores desfavoráveis nesta final da Taça de Portugal.

Ainda antes de se disputar a final da taça, o histórico das estatísticas arbitrais permitem afirmar que conselho de arbitragem errou ao nomear o Carlos Xistra. Este arbitro não merece estar numa final da Taça de Portugal, muito menos numa em que um dos intervenientes é o Benfica.
Em todo o caso, após a nomeação, o mal já está feito, os adeptos de futebol só esperam que desta vez o Carlos Xistra não continue a sua saga de prejudicar o rendimento do Benfica, clube que nestes últimos 6 épocas teve um rendimento médio de 79% dos pontos conquistados com todos os restantes árbitros, enquanto nos jogos dirigidos pelo Carlos Xistra acabou conquistando oficialmente apenas 63% dos pontos em disputa, sendo que teria conquistado 78% dos pontos se não houvesse nenhum penalti ou expulsão com influência direta nos pontos conquistados nos jogos por ele dirigidos.





3 comentários:

Anónimo disse...

sem duvida caro amigo, muito bem escrito , concordo a 100 % . Falta so assinalar que o Platini deve estar todo contente , pois o plano dele resultou ..... E triste que a liga europa nao tenha sido disputada num estadio com maior capacidade de adeptos , dai compreender a escolha do estadio ds juve , uma vez que para o platini era ouro sobre azul , a velha senhora jogar a final ( e ganhar ) em Turim . De salientar tambem que os responsáveis do Benfica , tiveram bem nos seus comentários mas gostava de mais criticas e mais clareza quanto as irregularidades a que foran sujeitos . Bem haja .

Unknown disse...

Pois é, já que não pôde ser para ontem bem que podiam ter nomeado o Capela para o Jamor.
Era um descanso para 6 milhões, LOL

Joseph Lemos disse...

Nao importa te apresentares desconhecido, de longe cheiras a corrupto FDP!