terça-feira, 7 de janeiro de 2014

QUAL É O MELHOR ARBITRO PARA O CLASSICO?

ESTATISTICAMENTE, QUAL É O  MELHOR ARBITRO PARA O BENFICA-PORTO?

Como sabem neste Blog analisamos a influência que as decisões arbitrais tiveram de uma forma objetiva no rendimento desportivo dos 4 candidatos ao titulo.
  • Os pontos conquistados antes de uma expulsão e sem o efeito de nenhum último golo de penalti, são considerados PONTOS CONQUISTADOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA.
  • Todos os pontos que dependeram diretamente de uma decisão arbitral relevante (PENALTI OU EXPULSÃO) são aqui considerados PONTOS ACRESCENTADOS COM INFLUÊNCIA ABRITRAL DIRETA.

Para não entrarmos em avaliações subjetivas das decisões arbitrais concentramos a nossa analise nos dados concretos estatísticos da arbitragem, para objetivamente se definir uma tendência do arbitro quando analisados diversos jogos.

Desse modo também se constata quando o clube em questão obtém resultados muito diferentes com esse arbitro em relação ao seu rendimento médio com todos os outros árbitros.

Para determinar um rendimento médio de uma equipa e analisar todos os jogos de um arbitro acreditamos serem suficientes e esclarecedores agregar os dados de 6 campeonatos.

O critério utilizado foi o de determinar qual é o rendimento médio do clube (Benfica e do F.C. Porto) nas últimas 6 épocas e constatamos que nesses 164 jogos foram as duas equipas com melhor % de aproveitamento de pontos na Liga Zon Sagres.

Estas duas equipas mesmo sem considerar os pontos acrescentados diretamente com um último golo obtido através de um penalti ou os pontos acrescentados após uma expulsão, ou seja só por si independentemente das decisões arbitrais conquistariam os seguintes % de pontos:
  • Nestas últimas 6 épocas o Benfica conquistou 74% DOS PONTOS EM DISPUTA SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA (364 pontos dos 377 oficialmente conquistados).
  •  Nestas últimas 6 épocas o F.C. Porto conquistou 75% DOS PONTOS EM DISPUTA SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA (371 pontos dos 408 oficialmente conquistados).

Como seria espetável o rendimento médio destas equipas somente nos jogos contra os outros 3 candidatos ao titulo (32 jogos até este momento) é inferior ao seu rendimento médio contra todos os clubes em (-9%) para o F.C. Porto e (-21%) para o Benfica,  sendo que em termos de PONTOS CONQUISTADOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA, essa diminuição seria de (-10%) para o F.C. Porto e (-9%) para o Benfica.


COMPARATIVO DO RENDIMENTO MÉDIO DO CLUBE COM TODOS OS ARBITROS VERSUS O RENDIMENTO MÉDIO DO CLUBE NOS JOGOS ENTRE CANDIDATOS



NO QUADRO QUE SE SEGUE ESTÃO INCLUIDOS TODOS OS JOGOS ENTRE GRANDES NAS ÚLTIMAS 6 ÉPOCAS COM PONTOS ACRESCENTADOS/PERDIDOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA, E OS RESPECTIVOS ARBITROS QUE ASSINALARAM OS PENALTIS OU EXPULSÕES QUE PERMITIRAM A ALTERAÇÃO PONTUAL.



Como para o Benfica, os principais rivais são o F.C. Porto, Braga e Sporting estes 65% dos pontos em disputa CONQUISTADOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA SERIAM O LIMITE MINIMO tolerável para qualquer arbitro analisado individualmente. Isto partindo do princípio que um arbitro, após dirigir vários jogos quer contra grandes adversários quer contra clubes muito inferiores, o Benfica não pode ter com esse arbitro mesmo assim, uma percentagem inferior a esses 65% ou pior ainda, ter uma percentagem inferior aos 55% oficialmente conquistados nos jogos grandes.

O mesmo se aplica em relação ao F.C. Porto, ou seja O LIMITE MINIMO SÃO OS 66% CONQUISTADOS SEM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA, que com os pontos acrescentados por último golo de penalti ou após expulsão passou a ser de 74%.

O ARBITRO NUNCA DEVE SER PARA QUALQUER CLUBE UM OBSTÁCULO MAIOR QUE OS SEUS 3 MAIORES ADVERSÁRIOS NO CAMPEONATO.  Somente com os últimos golo de penalti e alterações no marcador após expulsões temos assim 17 pontos de diferença que as decisões arbitrais conseguir criar.


No quadro seguinte estão os dados comparativos das % de aproveitamento de pontos em todos os jogos destes 6 últimos campeonatos com cada um dos possíveis árbitros nomeados para este clássico entre o Benfica e o F.C. Porto. A ordem sobre o qual os árbitros estão colocados é do mais favorável ao Benfica ao mais desfavorável.

Legenda: (*)   - Arbitro internacional em 2013/14
                (**) - Arbitro internacional em 2012/13
Os árbitros que desequilibram mais o rendimento pontual destas duas equipas são por esta ordem o OLEGÁRIO BENQUERENÇA, BRUNO PAIXÃO, PEDRO PROENÇA, JORGE SOUSA, ARTUR SOARES DIAS, BRUNO ESTEVES E CARLOS XISTRA. Nenhum destes 7 árbitros se tem revelado imparcial ao ponto de poder garantir que o rendimento pontual de ambas as equipas nos seus jogos seja na realidade muito semelhante tal como indicia a média geral das equipas nos 164 jogos com todos os árbitros.


Se pretender consultar a informação detalhada de cada um destes árbitros deve clicar num dos nomes que constam no ficheiro individualizado no inicio da pagina (entre a INFLUÊNCIA ARBITRAL e a Legenda).

Como adepto de futebol acreditamos que independentemente de qual seja o teu clube não é aceitável uma diferença entre o Benfica e F.C. Porto superior a 20% nos últimos 6 campeonatos. 20% de diferença entre estas duas equipas pressupõe que em 30 jogos uma delas ganha o campeonato com 18 pontos de vantagem.
Diferenças maiores que essas não representam devidamente os desempenhos médios que as equipas demonstram com todos os árbitros.

Qual deve ser na sua opinião o arbitro escolhido para este clássico?
E quais são os 3 árbitros que na sua opinião não reúnem condições para arbitrar este Benfica-Porto?

5 comentários:

Bernardo disse...

Artur soares dias, Benquerença e o Proença.

JF disse...

Porque não fazer uma analise apenas aos jogos entre Benfica e Porto? Seria interessante saber quais os árbitros que mais pontos deram ao fc porto (com e sem influencia arbitral) e com que frequência esses mesmos árbitros aparecem nesses jogos.

Influência Arbitral disse...

Caro JF,
Obrigado pela sugestão, efetivamente poderá ser uma informação útil aos adeptos de futebol.
Assim já acrescentamos um quadro com a informação de todos os jogos grandes em que por "coincidência" a expulsão e o penalti assinalados pelo arbitro permitiram ACRESCENTAR PONTOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA. Ficaremos a saber também quais foram os árbitros que tiveram a infelicidade de mais vezes objetivamente influenciarem o resultado final, ou seja que mais alterarem o rendimento pontual destas 2 equipas com as suas decisões (PENALTI OU EXPULSÕES).

Anónimo disse...

Artur Soares Dias já apitou o FCP-SCP, por isso está afastado (o Vítor Pereira não costuma atribuir mais do que um clássico por ano a cada árbitro), além de que é um árbitro demasiado conotado com o FCP. Para este clássico, jogo de dificuldade máxima, é preciso ter em conta a disponibilidade regulamentar de cada juiz (como é óbvio), bem como a relação dos clubes envolvidos com os vários árbitros dada a sensibilidade do duelo. Podem, por isso, ser nomeados o Pedro Proença, o Jorge Sousa ou o Marco Ferreira.

Semper Fidelis disse...

Pedro Proença, o Jorge Sousa ou o Marco Ferreira???
Pedro Proença já se retirou
Jorge Sousa apitou o FCP-SLB
............