quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Francisco J. Marques, em que é que ficamos?

Em 06/06/2017, Francisco J. Marques fazia a acusação de que havia um esquema de viciação de resultados no Benfica! Agora em 03/10/2017 diz que nunca se acusou o Benfica de comprar resultados!

Em pleno defeso, nos primeiros dias de junho de 2017, Francisco J. Marques dizia que uns hackers (criminosos que roubaram correspondência alheia) lhe fizeram chegar os emails enviados e recebidos pelos dirigentes do Benfica nos últimos 5 anos. 


Conhecendo os valores morais que graça nos dirigentes máximos do nosso futebol, tanta correspondência alheia à disposição de quem está disponível para devassar a vida alheia, só podia provocar que essa correspondência alheia seja efetivamente violada e devassada na praça pública. Diz muito da falta de carácter de um indivíduo, a devassa de correspondência privada dos outros, sem o devido consentimento deles. O diretor de comunicação do F. C. Porto, quis-se defender dessa falha moral que está subjacente a quem viola correspondência que não lhe pertence, afirmando que só tinha consultado os emails trocados pelos responsáveis do Benfica, porque desconfiava que havia um esquema de corrupção em vigor no Benfica para obter resultados desportivos, que "VAMOS INVESTIGAR".

Em 06/06/2017 Francisco J. Marques entretinha os adeptos no Porto Canal, vangloriando-se de que tinha consultado todos os emails dos dirigentes do Benfica e em virtude disso afirmava que encontrou um esquema de corrupção para favorecer o Benfica. Semanalmente declamava os emails que mais lhe convinha nessa sua luta de tentar convencer os adeptos de futebol da veracidade dessa viciação de resultados que afirmava existir, terminando o programa com "o melhor esta para vir" no sentido de acusar a curiosidade das pessoas e as fazer acreditar da existência de algo importante nesses emails. Foi uma formula que utilizou para garantir semana após semana novos telespetadores curiosos em conhecer a correspondência privada que ele se propunha a recitar em direto a cada 3ª Feira.





Aparentemente, depois de meses a consultar milhares de emails dos dirigentes do Benfica, Francisco J. Marques não encontrou elementos de prova para sustentar a acusação de que o Benfica tem um esquema para comprar resultados e já afirma que "NUNCA ACUSÁMOS O BENFICA DE COMPRAR RESULTADOS". A única coisa que se mantêm no dircurso inicial é o repetente "VAMOS INVESTIGAR."


Se ele estivesse realmente atento aos números, atento as decisões relevantes tomadas pelos árbitros nas últimas 5 épocas, seguramente compreenderia que o Benfica não é o clube que beneficia de mais decisões arbitrais favoráveis em Portugal. Quer o F. C. Porto, quer o Sporting, em virtude das grandes penalidades assinaladas, beneficiaram de mais de dobro de oportunidades de se adiantar no marcador do que o Benfica. Pelo cargo que ocupa, Francisco J. Marques tem obrigação de saber isso. Nas últimas 5 épocas, o F. C. Porto e o Sporting, só não conseguiram mais pontos que o Benfica por manifesta incapacidade dos seus jogadores que não foram capazes de aproveitar essa grande vantagem no que toca a decisões arbitrais relevantes. Se o Benfica foi capaz de recuperar os possíveis 20 pontos a mais que em princípio o F. C. Porto conquistaria somente aproveitando todos os penaltis favoráveis, anulando esse efeito direto das decisões arbitrais e ainda conquistar mais de 30 pontos do que o F. C. Porto nestas últimas 5 épocas, sem o efeito de uma expulsão ou grande penalidade assinalada, esse é um mérito desportivo que não pode nem deve ser negado

Segue-se o quadro resumo do total de penaltis que cada clube usufruiu em desvantagem no marcador, com o jogo empatado ou quando já se encontrava a vencer.


Como se vê, nas últimas 5 épocas o clube que beneficiou de mais penaltis assinalados a seu favor foi o Sporting (44 penaltis), o F. C. Porto usufruiu de 36 penaltis e o Benfica usufruiu de 31 penaltis. Ninguém no seu juízo normal que tenha usufruido de 36 penaltis ou 44, prefereria usufruir de apenas 31 penaltis favoráveis. Todos sabemos que os penaltis não têm todos a mesma importância, pois alguns são assinalados quando a equipa necessita mesmo de se colocar em vantagem e outros são assinalados quando já se esta a ganhar por 2 ou mais golos de vantagem, não tendo qualquer relevância nos pontos conquistados. Os penaltis que interessam realmente para potenciar o rendimento dos clubes, são os penaltis assinalados quando o jogo se encontra empatado ou a equipa está a perder por um golo de diferença, pois são estes penaltis que sendo concretizados permitem diretamente ao clube acrescentar pontos e melhorar a sua pontuação final. Quem não tem penaltis assinalados ainda com o jogo empatado, tem de conquistar por si só todos os pontos que consegue acumular. O mais difícil num jogo é sempre obter o golo que nos permite colocar em vantagem no marcador, pois antes de sofrer um golo, os adversários dos grandes, estando o jogo empatado conseguirão sempre manter uma boa organização defensiva, uma vez que não precisam de arriscar para levar pontos desse jogo .

Curiosamente, nos penaltis que realmente interessam, vemos que:
  • Nas últimas 5 épocas as 3 equipas já usufruiram de 5 penaltis favoráveis quado estavam a perder apenas por um golo de diferença. No que toca a penaltis que permitem acrescentar diretamente 1 ponto, as 3 equipas jogaram nas últimas 5 épocas exactamente nas mesmas circunstâncias.
  • Nas últimas 5 épocas, com o jogo ainda empatado foram assinalados 8 penaltis a favor do Benfica, 18 penaltis favoráveis ao F. C. Porto e também 18 penaltis favoráveis ao Sporting. Ou seja, quer o Sporting, quer o F. C. Porto usufruiram de mais do dobro de penaltis assinalados ainda com o jogo empatado do que o que o Benfica beneficiou. Ou seja, nos penaltis que permitem desbloquear os resultados, as condições do Benfica foram muito piores comparativamente aos dos rivais. 
  • Como o Benfica somente usufruiu de 8 penaltis assinalados ainda com o jogo empatado nas últimas 5 épocas, enquanto os seus rivais usufruiram de 36 penaltis (18+18), nunca podemos dizer que o Benfica usufruiu de boas condições arbitrais, quando tem 2 rivais na competição que em conjunto usufruiram de mais do quadruplo dos penaltis que permitem desbloquer resultados. É que 8x4 é igual a 32, nº ainda inferior aos 36 que os 2 rivais beneficiaram em conjunto (F. C. Porto e Sporting). Só para que o Francisco J. Marques perceba de uma vez por todas, se por exemplo esta época, o F. C. Porto terminar o campeonato com 8 penaltis assinalados a seu favor ainda com o jogo empatado, enquanto que cada 1 dos seus 2 rivais usufruíssem de 18 penaltis assinalados a seu favor assinalados com jogo empatado, a probabilidade do F. C. Porto conseguir terminar a época como campeão seria bastante baixa, só mesmo com muita imcompetência dos plantéis do Sporting e do Benfica. 

Aparentemente o director de comunicação não dá conta do ridiculo da questão que levantou neste defeso, de acusar os árbitros de favorecer o Benfica, quando todos sabemos que se o F. C. Porto e o Benfica tivessem revelado a mesma capacidade de por si só conquistarem pontos, pelo simples facto de aproveitarem todos os penaltis assinalados para converter esse golo no da vitória, nestas últimas 5 épocas, o F. C. Porto teria conquistado mais 20 pontos que o Benfica (18-8=10 penaltis x 2 acrescentados com cada um desses penaltis favoráveis assinaladados).


Depois de muito ter acusado o Benfica desde 06/06/2017 e  após o Benfica ter recorrido às vias judiciais para se defender dos crimes que tem sido alvo, em 03/10/2017,  Francisco J. Marques vem afirmar que nunca acusaram o Benfica de comprar resultados! Então, não foi para sustentar a acusação de que existe um esquema de compra resultados que houve a devassa da correspondência alheia semana após semana. Queres ver que consultaram os emails do Benfica só para conhecer os negócios dessa empresa concorrente ou para saber da vida privada dos dirigentes do Benfica (amantes, com quem jantam, onde almoçam)? Só faltava essa, dizer que devassa a correspondênçia  alheia, assumindo a função de investigador, só para envestigar algo que até não sabe o que é.

Será que é por não encontrar o que procurava nos emais violados e devassados é que vem agora afirmar que nunca acusou o Benfica?

4 comentários:

Anónimo disse...

Viciar uma competição é uma coisa muito ampla. Podem-se fazer muitas coisas para viciar uma competição (baixar notas a árbitros, por exemplo), sendo uma delas a compra de um resultado através de pagamento ao adversário para que este perca o jogo propositadamente. No Universo Porto de Bancada nunca se falou disto, da compra de um resultado.
Está explicado ou precisas de uma cartilha?

artnis disse...

O 'chico' insolvente e insano porta-voz do clube do macaco e de muitos outros monos, sempre soube que os "e-mails" são uma mancheia de nada e outra de coisa nenhuma !...

Nau disse...

«Podem-se fazer muitas coisas para viciar uma competição». Pois podem: presentear os árbitros com «café» ou «leite»; pagar passagens até ao México a árbitros e família; distribuir «quinhentinhos» pelos árbitros; ameaçar e amedrontar árbitros (Ai, José Pratas, os cagaços que apanhaste!); ter a arbitragem nas mãos; dar cacetada basta aos adversários, com a conivência dos árbitros (borrados de medo nas arbitragens nas jantas); envenenar o ambiente no balneário do adversário e obrigá-lo a equipar-se no corredor; impor um clima de guerra nos jogos de futebol (e não só) quando o adversário era o Benfica... Queres mais, adepto do clube mais corrupto da Europa? Não enxergas nem te enxergas, é o que é.

Unknown disse...

O polvo azul e o polvo verde bem tentam amarrar com os seus tentaculos o benfica ,mas a demencia e tal q vao ter de ser internados os dois no conde ferreira e rapido