quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Nomeação dos árbitros para a 7ª jornada.



Pedro Proença foi nomeado para o F.C. Porto-Braga.

Pouca sorte do Braga! Nas últimas 7 épocas, com este arbitro apenas conquistou 33% dos pontos em disputa. Este rendimento é inferior em 28% ao rendimento médio do clube com todos os outros arbitros, pois o Braga conquistou 61% dos pontos em disputa neste período.

Apesar deste arbitro ser o arbitro mais conceituado para o Conselho de Arbitragem e por isso ser normalmente nomeado para os jogos principais entre os candidatos ao titulo. Nos últimos 7 campeonatos, este arbitro é aquele que apresenta um saldo maior de decisões favoráveis a um dos clubes candidatos ao titulo. Nos 15 jogos arbitrados do F.C. Porto nesse período, assinalou 6 penaltis e 7 expulsões a favor do F.C. Porto e apenas teve 2 decisões que cumprem o critério aqui definido como desfavoráveis, pois por 2 vezes expulsou jogadores do F.C. Porto, embora ambas as expulsões tenham ocorrido aos 90 minutos de jogo e obviamente sem nenhum prejuizo pontual efetivo da equipa após essas decisões arbitrais.
Em relação ao benefício direto nos pontos acrescentados após uma expulsão ou através de um último golo de penalti, podemos verificar que o F.C. Porto teve a "sorte" de ter conseguido acrescentar mais 9 pontos diretamente com as decisões arbitrais favoráveis do Pedro Proença. Não é só quantitativamente que as decisões arbitrais favoráveis revelam uma tendência favorável a um dos candidatos ao titulo, estes 9 pontos acrescentados comprovam também o efeito potencializador que as decisões arbitrais do Pedro Proença tiveram para a melhoria do rendimento desportivo do F.C. Porto. Este foi o arbitro que teve mais decisões arbitrais com influência direta nos pontos distribuidos. Aquilo que se pretende é que o arbitro influencie o menos possível no rendimento das equipas, mas nesse aspeto o Pedro Proença teve pouca sorte nos penaltis ou expulsões que assinalou, uma vez que estes acabaram por se revelar bastante relevantes na alteração pontual verificada. Se não houvesse nenhuma alteração pontual com influência direta dos penaltis ou expulsões assinalados pelo Pedro Proença, o Benfica, F.C. Porto, Sporting e Braga conquistariam respetivamente 51%, 49%, 48% e 31% dos pontos disputados nesses jogos. Sem o efeitos das expulsões e penaltis nos jogos com Pedro Proença o rendimento do Benfica, F.C. Porto e Sporting seria muito igual estamos a falar de apenas 3% de diferença.
Nestes 7 campeonatos os arbitros com os quais o F.C. Porto tem um saldo maior de decisões favoráveis são:
  1. Pedro Proença com um saldo de 11 decisões arbitrais favoráveis.
  2. Paulo Baptista com um saldo de 8 decisões arbitrais favoráveis.
  3. João Capela com um saldo de 7 decisões arbitrais favoráveis.
  4. Jorge Sousa com um saldo de 6 decisões arbitrais favoráveis. 

Hugo Miguel nomeado para o Benfica-Arouca.
Hugo Miguel é tal como Pedro Proença, arbitro da A. F. Lisboa e são os 2 únicos desta associação com os quais o F.C. Porto obteve uma % de aproveitamento superior ao Benfica nos últimos 7 campeonatos. o F.C. Porto conquistou 100% dos pontos quando o arbitro foi o Hugo Miguel e 69% dos pontos nos jogos dirigidos pelo Pedro Proença.
Nesse periodo, com os arbitros de A. F. Lisboa, o Benfica conquistou 44% das pontos em disputa com Pedro Proença, 81% com Duarte Gomes, 85% com Hugo Miguel, 93% com João Capela e uns perfeitos 100% dos pontos disputados nos 3 jogos dirigidos pelo Hugo Pacheco.    

Rui Costa nomeado para o Penafiel-Sporting.
Arbitro da A. F. Porto com o qual o Sporting conquistou 62% dos pontos em disputa, o que é um rendimento muito semelhante ao rendimento médio do Sporting com todos os restantes arbitros nos últimos 7 campeonatos. Nos 7 jogos que dirigiu do Sporting apenas assinalou 1 penalti a favor do Sporting e uma expulsão contra o Sporting, não teve de facto decisões com influência direta na distribuição dos pontos disputados nesses jogos.
Em termos comparativos, com este arbitro o F.C. Porto conquistou em média 89% dos pontos disputados e o Benfica 83% dos pontos disputados, quando com todos os restantes arbitros conquistaram em média 80% e 77% dos pontos disputados respetivamente.

Os dados estão lançados para esta 7ª jonada, os adeptos de futebol só pretendem que haja jogo limpo!

Sem comentários: