segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Penaltis - Porto, Benfica, Braga e Sporting (Comparação estatística)

Atualização dos dados após a 5ª Jornada desta época 2017/18.  
Nestas últimas 9 temporadas, o F. C. Porto beneficiou de 83 penaltis favoráveis em 287 jogos. 
Será que até ao final desta temporada 2017/18 no agregado de 10 épocas, mais alguma outra equipa atingirá os 84 penaltis favoráveis que o F. C. Porto já usufruiu até este momento? 
Os mais próximos são o Sporting que tem neste momento 74 (logo faltam-lhe 10 para atingir os números do F. C. Porto), segue-se o Benfica, que tem 72 penaltis favoráveis assinalados (logo faltam-lhe 12 para atingir os números do F. C. Porto). 

O ataque do F. C. Porto tem nesse período 624 golos marcados (ou seja, beneficiou de 1 penalti favorável por cada 7,4 golos que conseguiu marcar), o Benfica tem 652 golos marcados (ou seja em média precisa de marcar 9,1 golos para que lhe seja assinalado 1 penalti favorável) e o Sporting tem 492 golos marcados (ou seja, beneficiou de 1 penalti favorável por cada 6,7 golos marcados)

1ª grande anormalidade estatística que salta a vista: Nas últimas 10 épocas (287 jogos), o F. C. Porto teve a sorte de ter usufruido de mais 12 penaltis assinalados a seu favor que o Benfica, mesmo tendo um ataque que marcou menos 28 golos que o ataque do Benfica! 

O Benfica conseguiu conquistar 686 pontos, ou seja mais 6 pontos que o F. C. Porto (682 pontos)! Benfica foi o único dos 4 clubes que conseguiu conquistar mais pontos que outro clube que claramente tenha beneficiado de mais penaltis favoráveis que ele.

O Benfica conquistou mais 109 pontos que o Sporting (686-577 pontos) e marcou mais 160 golos que o Sporting (tendo beneficiado de menos 2 penaltis favoráveis que o Sporting nas últimas 10 épocas)! Ou seja, se o Benfica tivesse jogado nas mesmas condições que o Sporting (nos primeiros 492 golos marcados beneficiando em média de 1 penalti por cada 6,6 golos marcados), quereria dizer que conseguiu marcar mais 160 golos, sem ter usufruido de nenhum penalti assinalado a seu favor.


  Queres saber quantos penaltis o teu clube já beneficiou nos últimos 10 anos (287 Jogos)?
                   E sabes quantos pontos conquistou diretamente com esses penaltis?

        Queres saber quantos penaltis o teu clube já sofreu nos últimos 10 anos?
                   E sabes quantos pontos perdeu diretamente com esses penaltis sofridos?
Estás no sítio certo para ficares a conhecer as condições arbitrais com as quais os clubes competiram em Portugal nos últimos 10 campeonatos.


Algumas Curiosidades no acumulado de penaltis destes últimos 10 campeonatos:

  • Nestas últimas 10 épocas, o F.C. Porto teve a sorte de ser o clube que competiu com as melhores condições arbitrais na nossa liga, beneficiando de um saldo favorável de 62 penaltis a mais do que aqueles que sofreu, tendo aproveitado tal facto para nos 287 jogos oficiais conquistar 673 pontos, podemos concluir que beneficiou de um penalti por cada 11 pontos que conquistou nas últimas 10 épocas, enquanto que o Benfica no mesmo nº de jogos beneficiou de um saldo favorável de 44 penaltis a mais do que aqueles que sofreu, conquistando 679 pontos, ou seja, em média beneficiou de um penalti por cada 15 pontos que conquistou na liga. Em média os 4 candidatos na competição usufruiram de 1 penalti favorável por cada 16 pontos conquistados na Liga Nós. O Sporting nestas últimas 10 épocas competiu beneficiando de um saldo favorável de 38 penaltis e conquistou 577 pontos, ou seja beneficiou de um penalti a favor por cada 15 pontos conquistados, já o F. C. Porto usufruiu de 1 penalti favorável por cada 11 pontos que conquistou.
  • Podemos verificar que em média cada um dos 4 candidatos ao título beneficiou de 70 penaltis. 
  • Quanto aos penaltis desfavoráveis sofridos, o Braga (-40) e o Sporting (-34) foram as equipas que mais penaltis desfavoráveis sofreram, segue-se o Benfica que sofreu (-26) penaltis e por fim o F.C. Porto que sofreu apenas (-22) penaltis desfavoráveis, sendo pois, a única equipa que claramente sofreu menos penaltis desfavoáveis do que a média dos 4 candidatos, que é de 30 penaltis desfavoráveis sofridas.
  • Nos últimos 10 campeonatos, a equipa que conquistou mais pontos nos jogos em que não beneficiou de penaltis favoráveis, foi o Benfica que conquistou 528 pontos em 223 jogos (79% dos pontos), enquanto o F.C. Porto conquistou 476 pontos nos 209 jogos em que não beneficiou de um penalti a favor (76% dos pontos). Assim,  nas últimas 10 épocas, se somente consideramos os jogos em que estas equipas não beneficiaram de penaltis favoráveis, o Benfica foi capaz de conquistar mais 52 pontos que o F.C. Porto! O F.C. Porto teve a sorte de beneficiar de penaltis favoráveis nos últimos 10 campeonatos em mais 14 jogos que o Benfica e no total dos 78 jogos que beneficiou de penaltis arrecadou 206 pontos, ou seja mais 48 pontos do que os 158 pontos que o Benfica arrecadou, nos 64 jogos em que beneficiou de penaltis favoráveis.
  • Nas condições arbitrais em que a competição decorreu nestes últimos 10 anos, somente com os penaltis a favor,  o F.C. Porto teve oportunidade de acrescentar mais 29 pontos que o Benfica diretamente com um penalti favorável. O F.C. PORTO NESTAS 10 ÉPOCAS TEVE HIPOTESE DE ACRESCENTAR MAIS 88 PONTOS (39*2pontos+10*1ponto) DIRETAMENTE COM ESSES PENALTIS A FAVOR, SE TODOS OS PENALTIS QUE BENEFICIOU SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO NA PARTIDA enquanto que O BENFICA TEVE HIPÓTESE DE ACRESCENTAR MAIS 61 PONTOS(25*2pontos+11*1ponto) DIRETAMENTE COM ESSES PENALTIS A FAVOR, SE TODOS ESSES PENALTIS  SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO DA PARTIDA.
  • Se considerarmos somente os jogos em que os clubes candidatos ao titulo não sofreram um penalti contra, constatamos que o rendimento médio do Benfica nesses jogos corresponde em média a 82% dos pontos disputados arrecadados nos jogos em que não sofre um penalti desfavorável e nas mesmas condições o F.C. Porto conquista 80% dos pontos disputados em média nas últimas 10 épocas, nos jogos em que não sofreu um penalti desfavorável. A diferença é que o F.C. Porto nas últimas 10 épocas disputou apenas 22 jogos em que foi penalizado com penaltis desfavoráveis e o Benfica disputou 25 jogos em que sofreu penaltis desfavoráveis. O Benfica em 6 desses jogos em que sofreu penaltis também beneficiou de um penalti favorável, enquanto que o F.C. Porto, em 7 desses jogos também beneficiou de 1 penalti a favor, ou seja, nestas últimas 10 épocas, o F.C. Porto apenas por 15 jogos foi obrigado a disputar a partida com mais penaltis desfavoráveis que favoráveis e o Benfica em 19 jogos. Parece incrível mas é a realidade, em 287 jogos das últimas 10 épocas, apenas por 15 vezes, o F. C. Porto disputou jogos em que teve desvantagem no nº de penaltis que foram assinalados nessa partida!
  • Dos 26 penaltis desfavoráveis assinalados ao Benfica, 19 deles se transformaram no último golo sofrido na partida pelo Benfica e coincidentemente, representaram 18 pontos perdidos diretamente com o efeito desse golo de penalti. Dos 22 penaltis contra o F.C. Porto, 13 deles se transformaram no último golo sofrido no jogo pelo F.C. Porto, resultando do efeito direto disso, apenas 5 pontos perdidos diretamente em consequência de um último golo sofrido de penalti nas últimas 10 épocas.
  • Nos confrontos directos entre os 4 candidatos ao titulo nas últimas 10 épocas, o F.C. Porto beneficiou de 12 penaltis a favor e sofreu 6 desfavoráveis, o Benfica beneficiou de 10 penaltis favoráveis e sofreu 10 penaltis contra, o Braga beneficiou de 6 e sofreu 9 contra e o Sporting beneficiou de 6 penaltis favoráveis e sofreu 9 penaltis desfavoráveis. 

Como se pode ver no quadro seguinte, todas as equipas têm um rendimento médio geral e melhoram o seu desempenho quando se analisa separadamente o seu rendimento médio apenas nos jogos em que beneficiaram de penaltis favoráveis e pioram o seu desempenho médio quando consideramos somente os jogos em que sofrem grandes penalidades desfavoráveis. Por exemplo, sendo o rendimento médio geral do Benfica nos 287 jogos destas últimas 10 épocas de 80% dos pontos conquistados,  nos 64 jogos que beneficiou de um penalti a favor o Benfica conquistou 83% dos pontos e em todos os 25 jogos que sofreu um penalti contra conquistou em média apenas 51% dos pontos em disputa nesses jogos. Este é o efeito estatístico médio de usufruir ou sofrer 1 penalti no rendimento de uma equipa como o Benfica.


Este é o quadro estatístico dos penaltis assinalados nos últimos 10 campeonatos nacionais:



 Curiosidades 
ANALISE DE PENALTIS ASSINALADOS COM PONTOS DIRETAMENTE EM DISPUTA
Somente quando a equipa está empatado ou a perder por um golo de diferença é que o penalti a favor poderá se transformar numa decisão arbitral com influência direta na repartição dos pontos.
                                                   
** Concentrando a nossa atenção especialmente nos penaltis que potencialmente podem alterar diretamente a repartição dos pontos, verificamos que, o F. C. Porto na competição tem um saldo favorável de 35 penaltis com os quais diretamente pode melhorar o seu desempenho pontual na partida enquanto que o Benfica obteve um saldo favorável de apenas 19 penaltis que potencialmente podem influenciar diretamente o seu desempenho pontual e o Sporting obteve um saldo favorável de apenas 16 desses penaltis que valem pontos. O F.C. Porto na competicão pelos títulos benefeciou de mais do dobro de penaltis que o Benfica ou Sporting (daqueles penaltis que diretamente podem alterar os pontos conquistados)!

Analisando principalmente as decisões arbitrais desfavoráveis com potencial para alterar diretamente a distribuição dos pontos em disputa, que foram os 11 PENALTIS  DESFAVORÁVEIS AO F.C. PORTO, SE TODOS SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO SOFRIDO NESSAS PARTIDAS SEM QUE CONSEGUISSE MARCAR MAIS  NENHUM, POTENCIALMENTE ESSAS DECISÕES ARBITRAIS LHE  PROVOCARIAM DIRETAMENTE A PERDA DE  16 PONTOS (5*2pontos+7*1ponto), de notar que apenas por 5 ocasiões correu o risco de não pontuar diretamente por ter sofrido um penalti, uma vez que os outros 2 foram desperdiçados. QUANTO AO BENFICA SE TODOS ESSES 15 PENALTIS DESFAVORÁVEIS SE TRANSFORMASSEM NO SEU ÚLTIMO GOLO SOFRIDO NA PARTIDA SEM QUE MARCASSE MAIS NEHUM, POTENCIALMENTE ESSAS DECISÕES ARBITRAIS LHE PROVOCARIAM DIRETAMENTE A PERDA DE  17 PONTOS(2*2pontos+13*1ponto). 

Imagine hipoteticamente que todos os pontos acrescentados com o último golo de penalti não seriam contabilizados por serem PONTOS COM INFLUENCIA ARBITRAL DIRETA.
Efetivamente, o F.C. Porto nestas 10 épocas acabou acumulando mais 18 PONTOS COM INFLUENCIA ARBITRAL DIRETA que o Benfica (diretamente com um último golo de penalti). Ou seja, é indiscutível que o F.C. Porto obteve melhor aproveitamento direto das decisões arbitrais (penaltis assinalados) do que o Benfica. Assim, fica provado estatisticamente que com equidistância nas decisões arbitrais relevantes (penaltis), no acumulado dos 287 jogos, o F. C. Porto não teria apenas menos 4 pontos conquistados comparativamente ao Benfica como reflete o somatório oficial (686-682 pontos).





BENFICA-Total de 72 Penaltis a favor nas últimas 10 épocas, discriminados no quadro que se segue:








BENFICA-Total de 26 Penaltis Contra nas últimas 10 épocas,  discriminados no quadro que se segue:










fontes: Liga Portuguesa de Futebol Profissional     e       Football-Lineups
http://www.ligaportugal.pt/              

Curiosidades:
Dos 190 pontos possíveis nos 64 jogos a equipa conquistou 158 pontos, logo nas partidas em que beneficia de um penalti a favor, o Benfica teve um aproveitamento de 82% dos pontos disputados.

Nos últimos 10 campeonatos o Benfica beneficiou de 72 penaltis, em 64 jogos, sendo que em 6 deles também sofreu um penalti contra e noutro sofreu mesmo 2 penaltis contra, ou seja podemos considerar que disputou 57 desses jogos com uma arbitragem favorável no que toca a penaltis, dos quais apenas não conseguiu vencer 9 partidas.
As decisões arbitrais sem grande importância são os 35 penaltis a favor que aconteceram quando a equipa já estava a vencer e um que aconteceu quando já perdia por 2 golos de diferença, assim nos jogos analisados das últimas 10 épocas, existem 35 partidas com decisões arbitrais que objetivamente poderiam permitir melhorar o desempenho desportivo do Benfica.

Nestes últimos 10 campeonatos, o Benfica tendo sido penalizado com 26 penaltis contra, em 11 desses jogos o clube acabou por perder mais 18 dos pontos, diretamente com esse último golo sofrido de penalti nesses jogos.

Dos 75 pontos em disputa nesses 25 jogos em que sofreu 1 penalti contra, conquistou 38 pontos, ou seja, apenas teve 51% de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu um penalti, sendo que a percentagem de aproveitamento dos pontos em disputa nos restantes 262 jogos em que não sofreu um penalti desfavorável, foi de 83%.

Foram 25 os jogos em que ocorreram penaltis desfavoráveis ao Benfica, sendo que em 6 deles, o saldo de penaltis  é nulo, pois também beneficiou de penaltis a favor nesses jogos, ou seja disputou efetivamente 19 partidas influenciadas negativamente por decisões arbitrais desfavoráveis (penalti contra).
Quase metade dos penaltis sofridos pelo Benfica nos últimos 10 anos foram assinalados pelos árbitros Artur Soares Dias (com 4 penaltis desfavoráveis assinalados), Pedro Proença e Jorge Sousa cada um destes 2 árbitros assinalou 3 penaltis contra o Benfica.

Agregando os 287 jogos, o Benfica acabou por conseguir acrescentar 15 pontos através de um último golo de penalti a favor e também perder 18 pontos em consequência direta de um último golo sofrido de penalti, ou seja, por haver decisões arbitrais com influência direta no desempenho das equipas, o Benfica tem um saldo de (3) pontos perdidos com influência arbitral direta, ao contrário do que seria expectável acontecer com um candidato ao titulo num acumulado de tantos jogos em 10 campeonatos. Este saldo contrasta com os 19 pontos positivos acrescentados pelo F. C. Porto no mesmo período em consequência direta de um último golo de penalti, sendo que apenas perdeu 5 pontos diretamente com um último golo sofrido de penalti, ou seja tem um saldo de 14 pontos acrescentados diretamente com os últimos golos de penalti.  
Somente diretamente com os últimos golos de penaltis, as decisões arbitrais provocaram uma diferença de 17 pontos entre F. C. Porto e Benfica nos últimos 10 campeonatos.
                                                                                           


F.C. Porto -Total de 84 Penaltis a favor nas últimas 10 épocas, discriminados no quadro que se segue:






F.C. Porto -Total de 22 Penaltis Contra nas últimas 10 épocas,  discriminados no quadro que se segue:






Nas partidas em que ocorre um penalti a favor, em 231 pontos possíveis nos 77 jogos a equipa conquistou 201 pontos, ou seja, o F. C. Porto teve um aproveitamento de 88% dos pontos em disputa nos jogos em que beneficia de um penalti favorável.

Nos últimos 10 campeonatos o F. C. Porto beneficiou de 84 penaltis, em 78 jogos, sendo que em 7 deles também sofreu um penalti contra, ou seja podemos considerar que teve uma arbitragem favorável em 76 desses jogos, dos quais somente em 10 não conseguiu vencer.
As decisões arbitrais sem grande importância foram os 31 penaltis a favor que aconteceram quando a equipa já estava a vencer e 2 situação em que já estava a perder por mais de 1 golo de diferença. 

Nestes últimos 10 campeonatos, o F. C. Porto tendo sido penalizado com 22 penaltis contra, em 7 desses jogos beneficiou também de um penalti a favor, ou seja teve de facto 15 jogos com decisões arbitrais desfavoráveis. Apenas perdeu 5 pontos diretamente com um último golo sofrido de penalti nesses jogos. Em 6 desses jogos estava a vencer por mais de 1 golo e noutro já estava a perder por 1, jogo que acabou por não vencer. Nos 15 jogos com desvantagem no nº de penaltis assinalados nos últimos 10 campeonatos, somente em 9 desses penaltis contra, essa decisão desfavorável poderia ter influência no marcador ao ponto de alterar diretamente a pontuação final do F.C. Porto nesses jogos.
 Dos 66 pontos em disputa nesses 22 jogos em que teve um penalti contra, acumulou 44 pontos, ou seja, teve 71% de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu um penalti. Baixa apenas ligeiramente o seu rendimento médio nesses jogos, uma vez que quase não sofreu penaltis potencialmente prejudiciais ao seu desempenho pontual, ou seja com pontos em disputa diretamente.
No acumulado dos 287 jogos, o F. C. Porto acabou acrescentando diretamente 19 pontos por influência de penaltis favoráveis e apenas perdeu 5 pontos por consequência direta de um penaltis contra, ou seja beneficiou de um saldo favorável de 14 pontos por haver decisões arbitrais (penaltis) com influencia direta no desempenho das equipas.

Segue o discriminativo de todos os penaltis a favor do Braga nas últimas 10 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que beneficiou de 1 penalti:





Segue o discriminativo de todos os penaltis contra do Braga nas últimas 10 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu 1 penalti:








Segue o discriminativo de todos os penaltis a favor do Sporting nas últimas 10 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que beneficiou de 1 penalti:








Segue o discriminativo de todos os penaltis contra o Sporting nas últimas 10 épocas e a % de aproveitamento dos pontos em disputa nos jogos em que sofreu 1 penalti:




Até este momento nas últimas 9 épocas, comparando o saldo final de penaltis, o Benfica competiu beneficiando de menos 16 penaltis do que o F.C. Porto usufruiu (62-46) e mesmo assim, acabou conquistando mais 4 pontos que o F.C. Porto (686 contra 682 pontos), nesses 287 jogos disputados. Atenção que no máximo, com 16 penaltis podem ser acrescentados mais 32 pontos, se todos esses penaltis forem assinalados com o jogo empatado. 

Caro leitor, na sua opinião as decisões arbitrais podem fazer diferença no rendimento desportivo ou não?
Mantendo-se as capacidades competitivas que as 2 equipas tem apresentado, imagina que o Benfica tivesse benficiado de mais 32 penaltis favoráveis e assim tivesse competido com uma vantagem de 16 penaltis sobre o F.C. Porto, então nesse caso qual das 2 equipas teria conquistado mais pontos nas últimas 9 épocas e quem teria obtido a maioria dos 9 títulos de campeão? Se sabe a resposta é porque sabe que as decisões arbitrais tem influência no rendimento desportivo dos clubes.
Os desempenhos médios do Benfica superiores ao do F. C. Porto nos jogos sem penaltis assinalados, demonstram claramente que assim aconteceria no total de todos os jogos se não tem existido uma grande diferença no nº de penaltis entre as 2 equipas. A grande diferença no número de penaltis entre o F. C. Porto e o Benfica é que permitiu que as duas equipas tenham neste momento praticamente o mesmo rendimento pontual nestas últimas 10 épocas, com o Benfica a conquistar 686 pontos e o Porto a conquistar 682 pontos.


Depois de conhecer os números agregados das últimas 10 épocas, alguém acredita que o F.C. Porto, com menos 32 penaltis favoráveis teria sido capaz de conquistar 4 dos 9 últimos campeonatos já atribuidos e o Benfica os restantes 5?




Será que a Liga Portuguesa decorre num Fotografia ?

Agradecemos comentários com as questões mais pertinentes que estes números oficiais evidenciam.

60 comentários:

António Cunha disse...

Análise interessante.

Jorge Cunha

Anónimo disse...

Análise enviesada. A querer provar algo que não consegue. Acrescentem qual a equipa com mais posse de bola, mais remates, mais ataques, ou seja, mais possibilidade de o lance capital ser sancionado. Dos penaltis que referem é provável que alguns deles fossem mesmo penalti, ou toma-se por certo que não eram? Falam de Proença, um dos melhores do mundo, dos poucos que apita quando é para apitar mesmo se for uma decisão contra o Benfica, coisa que os outro não fazem... Ainda o castigam pelo lance de fora de jogo com o Porto, lance em que não é ele que tem a responsabilidade do juízo, já o penalti que ficou por marcar da mão de Cardoso... enfim, a procura das desculpas e das culpas dos outros...

Influência Arbitral disse...

Apesar de ser um comentado anónimo, espero que fiques esclarecido com esta resposta.

Justamente para não ser uma analise subjetiva,(ou como dizes enviesada) é que não classificamos os penaltis como boas ou más decisões, simplesmente registamos aquilo que os árbitros assinalam, para os analisar estatisticamente.

As tais estatísticas de posse de bola, remates, ataques não estão neste estudo efetivamente. Apesar disso, tal como qualquer adepto atento ao futebol português julgo que mesmo somente como o conhecimento empirico não acreditas realmente que nos últimos 5 anos + as 2 jornadas desta época o Benfica permitiu aos seus adversários jogar mais tempo na sua área que os restantes 3 candidatos ao título, ao ponto de nesses 152 jogos ter tido a necessidade de recorrer a faltas que provocassem quer mais expulsões, quer mais penaltis que qualquer outro dos candidatos.

No total o Benfica foi penalizado com:
* Mais 23 decisões desfavoráveis do que o Porto teve. (mais 7 penaltis e 16 expulsões)!!!
* Mais 15 decisões desfavoráveis do que o Braga teve. (mais 6 penaltis e 9 expulsões)!
* Mais 6 decisões desfavoráveis do que o Sporting teve. (mais 4 penaltis e 2 expulsões)!
Acreditas mesmo que o Benfica apesar dos números de pontos não o indicarem, o Benfica foi claramente o mais fraco entre os 4 candidatos, quer em posse de bola, quer remates consentidos, quer ataques consentidos, ou outro qualquer indicador de desempenho desportivo?

Após este esclarecimento já consegues ver que estatisticamente os números não acompanham o real desempenho que estas equipas demonstraram nas últimas épocas.

Jose Albuquerque disse...

Enormerrimo Influencia Arbitral, Companheiro,

Excelente!

Uma vez que nos pedes sugestoes, toma nota das seguintes:
1 arranja alguem para te rever os textos (tradutor, ja' tens, ahahah), para eliminar algumas gralhas;
2 mesmo sabendo que te estou a propor uma tremenda carga de trabalho, estuda a possibilidade de, alem de ires atualizando os estudos, tambem os alargares para as epocas mais antigas;
3 coloca as fonts onde recolheste todos estes dados, para nao correres o risco de colocarem em causa as conclusoes; e
4 por favor, informa o Benfica deste teu trabalho.

A todos os teus Leitores que tenham algum tempo livre, eu solicito que se oferecam para ajudar o Autor, que tem aqui uma tarefa imensa, cujos resultados serao tao mais convincentes quanto mais alargada for o numero de jogos (e temporadas) estudados.

Obrigado, Companheiro. Muito Obrigado, MESMO!

Viva o Benfica!

Zeca disse...

Trabalho excelente. Eu já tinha feito a nível pessoal a simples estatistica -> nº de jogadores expulsos do Benfica, SCP, FCP, Braga, Guimaraes, Academica nos ultimos 5 anos. Comparei depois esses resultados com os jogos na europa no mesmo período. Cheguei à conclusao que o Porto tinha mais jogadores expulsos em cerca de 60 jogos de europa que em 150 jogos de campeonato nacional e que o Benfica tinha só 3 jogadores expulsos em 60 e poucos jogos na europa e em 150 jogos da liga portuguesa tinha 25!!!!!!!!! Inacreditavel, o campo esta claramente inclinado!!!
Sugiro que faças a estatistica da influencia arbitral nos jogos europeus de cada clube e compares em rácio com a estatistica já realizada para o campeonato portugues. Suspeito que as diferenças ainda sejam maiores.
Estou disponível para ajudar.

Saudações benfiquistas.

Anónimo disse...

Boa noite,

Grande estudo! Isto sim é um blog que vale a pena ler e reler.
Este estudo só vem comprovar a tendência sobejamente conhecida de favorecimento ao fcp.
Não foi por acaso que o processo apito dourado apareceu. Como não houve culpados nada mudou!Está tudo na mesma, talvez um pouco mais cuidado nos contactos, porque as influências estão à vista de todos (até de quem não quer ver)!

Como sugestão deixo um possível futuro trabalho: análise às faltas cometidas e sofridas durante os jogos dos 4 candidatos (na mesma linha deste estudo, só contando as efetivamente assinaladas), podendo ser comparadas com posse de bola e tempo de jogo (seria interessante saber em que zona do campo foram cometidas... mas quase impossível de obter).
Já me apercebi em variadíssimos jogos do SLB que apesar de ter os melhores jogadores, os mais caros (tanto na compra como na venda), lutar sempre pelo título e apresentar em quase todos os jogos posse de bola acima dos 50%, consegue acabar a maioria com mais faltas que o adversário (seja que adversário for)!
Espero voltar a ver mais análises...
Até breve,
PR

Influência Arbitral disse...

Caro colega, Zeca,

Podes-me facultar os dados que recolheste das expulsões nas competições europeias, poderá ser útil para complementar esta análise nacional à influência arbitral.
Por favor, envie-me esses dados num ficheiro para o email: influenciaarbitral@gmail.com

Rodrigo Guedes Medeiros disse...

1) Entende-se como "influência arbitral" apenas os erros dos árbitros que têm influência directa no resultado de um jogo. Como tal, as decisões favoráveis ou desfavoráveis a que este estudo se refere (mesmo que verdadeiras) não podem servir, por si só, para retirar ilações sobre os favorecimentos e prejuízos das equipas. Por exemplo, se uma equipa vencer com um penalty marcado em cima do minuto 90, isso nada significa se a decisão do árbitro tiver sido correcta.

2) O autor do estudo perde a isenção quando pretende retirar ilações viciadas dos dados que apresenta (aliás, basta ver a lista de blogues que acompanha para se perceber para que lado pende...). Por exemplo, quando diz que o Benfica é a equipa mais prejudicada por decisões desfavoráveis, esquece-se convenientemente que aquilo que realmente importa analisar é o saldo positivo/negativo. Nesta perspectiva, é fácil constatar que a equipa com piores saldos em quase todos os items é o Sporting.

3) Mesmo admitindo que o Benfica tem piores saldos em relação ao FC Porto, é também notório que estas duas equipas estão muito acima do Braga e do Sporting em quase todos os items. Por outras palavras, o Benfica pode queixar-se de ser prejudicado em relação ao FC Porto, mas é também ele claramente beneficiado em relação às restantes equipas.

4) Se o FC Porto não merecesse ser campeão pelo facto de beneficiar do maior número de decisões de arbitragem, então o Benfica também não mereceria visto beneficiar muito mais do que o Braga e por aí fora. Concluindo: o campeão seria a equipa do fundo da tabela.

5) Admitindo ser verdade, como aqui se disse, que o Porto tem mais jogadores expulsos nas competições europeias do que nas nacionais, não é menos verdade que é também O ÚNICO clube nacional que conquistou títulos além fronteiras nos últimos 50 anos. Esse dado indica que o nível competitivo na Liga dos Campeões ou Liga Europa é muito superior ao que encontramos em Portugal, o que, obviamente, também se reflecte nos critérios de arbitragem sob a alçada da UEFA.

Influência Arbitral disse...

Caro Rodrigo Guedes Medeiros,

Antes de mais é com muito gosto que o recebemos neste blog, obrigado por partilhares a tua interpretação pessoal destes dados publicados neste trabalho, sem nenhuma interpretação seriam somente números sem significado ou interesse. Em relação as questões que coloca as respostas são as seguintes:
1) "Influência arbitral" neste trabalho como foi sempre referido não se trata de uma avaliação subjetiva de ter havido uma decisão arbitral boa ou má, aqui neste blog apenas se está a fazer uma análise estatística de quantos pontos foram alterados diretamente com influência de um penalti ou expulsão. Estatisticamente é normal que uma equipa que conquiste muito mais pontos do que outra sem influência arbitral, beneficie de mais decisões arbitrais favoráveis (expulsão e penalti), pois domina mais os seus adversários e também será normal que seja menos penalizada com penalti ou expulsões contra, pois não revela encontrar muitos adversários superiores que o obriguem a recorrer a faltas a ponto de acumular muitos penaltis ou expulsões contra.
O Sporting é de facto o clube dos 4 com um menor saldo de decisões arbitrais favoráveis, o que seria estatisticamente expetável pois também foi a que menos pontos conquistou sem influencia arbitral nos últimos 5 anos. Somente em tese podemos dizer que os outros clubes beneficiaram de mais decisões para melhorar o seu resultado final, isso se todas as decisões arbitrais ocorressem nas mesmas circunstâncias, por exemplo se fossem todas tomadas quando as equipas estão empatadas, mas como é obvio na realidade não é isso que acontece, aliás muitos penaltis e expulsões ocorrem quando já se está a ganhar por 2 ou mais golos e não tem qualquer influência nos pontos conquistados pelo qualidade e rendimento dos seus profissionais.
Quando se refere que o Benfica é o menos beneficiado pelas decisões arbitrais, é simplesmente por ser aquele que menos pontos acrescentou com influência arbitral, ou seja, diretamente por um último golo de penalti ou após uma expulsão.

2) O saldo de decisões arbitrais por si só não explica tudo, apesar de ser sempre importante nem que seja animicamente, no controlo emocional dos jogadores, aumentando a confiança dos mesmos na imparcialidade do árbitro, por vezes até pode não implicar nenhuma alteração pontual na partida. Uma equipa pode até beneficiar de mais 20 penaltis que um rival mas se todas foram marcados quando já vencia por 3 golos serão sempre menos relevantes para o teu desempenho do que um rival que apenas beneficiou de 2 penaltis que lhe permitiram marcar o golo da vitoria e assim acrescentar 4 pontos com influência arbitral, apesar de 2 ser apenas 10% de 20 penaltis. Como é obvio para as equipas esses 2 penaltis que permitiram alterar a pontuação de 2 jogos são mais relevantes que os outros 20 que pontualmente nada acrescentam.

Influência Arbitral disse...

3) Alegro em saber que reparastes que o Porto e o Benfica beneficiaram de mais penaltis e expulsões que o Braga e o Sporting, mas estatisticamente seria sempre esse o resultado normal, pois também deves ter reparado que nesses 150 jogos qualquer das duas equipas acima referidas acumulou 66 pontos ou mais pontos do que o Braga o Sporting sem nenhuma influência arbitral. 66 pontos seria no mínimo transformar 22 derrotas em vitorias, como facilmente compreende não é uma diferença que os pontos conquistados diretamente com um último golo de penalti ou após uma expulsão possam inverter sem que seja notória uma enorme influência arbitral. Mesmo os 22 pontos de diferença que o F.C. Porto acrescentou a mais que o Benfica não são facilmente justificáveis em equipas que teriam uma diferença de 9 pontos sem nenhum ponto acrescentado diretamente por uma decisão arbitral relevante (penalti u expulsão).

4) Se leres com atenção neste blog nunca é referido que o F.C. Porto ou qualquer outra equipa não merece ser campeã porque beneficiou de maior nº de decisões arbitrais e o campeão deveria ser a equipa do fundo da tabela que menos beneficiou, pois isso não faz sentido de todo, uma vez que nesta análise determinamos objetivamente qual foi a equipa que conquistou mais pontos sem influencia arbitral. Penso que também acreditas que normalmente a equipa que se revele mais competente a acumular pontos sem nenhum ponto acrescentado/perdido diretamente por uma decisão arbitral será a melhor quando analisados 30 ou mais jogos. Aliás foi referido nesse trabalho que nos 5 anos analisados apenas na época 2011/12 a equipa que foi oficialmente campeã não foi também aquela que o seria se oficialmente apenas fosse premiada a capacidade revelada pelas equipas em conquistar pontos sem influência arbitral, ou seja se não fosse possível acrescentar diretamente nenhum ponto por um último golo de penalti ou após uma expulsão.

5) É verdade o que referes "F.C. Porto foi o ÚNICO que conquistou títulos internacionais", mas clubites a parte tens noção de quer o Benfica, quer o Sporting estiveram muito perto de conquistar a Liga Europa. Vendo só o exemplo da época passada não penso que realmente acredites que o Benfica não demonstrou perante o Chelsea, Fenerbahce, Newcastle, Leverkusen, Bordeux um nível competitivo que justifique ganhar na Europa.
Quanto a comparação do numero de expulsões entre as competições nacionais e internacionais, em comentários de colegas foi realmente referido mas neste blog ainda não nos debruçamos profundamente a analisar se existe realmente um grande desvio estatístico em relação ao nº de expulsões que se verificam em cada 100 jogos nacionais e 100 jogos internacionais. Desde já e sem ter os dados recolhidos o que posso dizer é que mantendo o mesmo rigor arbitral não será expectável encontrarmos uma enorme diferença, pois sendo os mesmos jogadores, a essência das características comportamentais e competitivas desses jogadores serão as mesmas quando são arbitrados por árbitros internacionais ou por árbitros nacionais. Se a diferença for enorme então estatisticamente só será possível se aquela premissa que partimos de que o nível de equidade dos árbitros nacionais e internacionais era semelhante não se verifica de todo.
Tal com pensas, também acredito que é expectável que o F.C. Porto, tenha estatisticamente mais expulsões na Europa (também o Benfica acrescento eu), pois na Liga dos Campeões ou Liga Europa encontram adversários que potencialmente mais apetrechados, capazes de os obrigar a recorrer a mais faltas e obviamente nas competições europeias não são tão dominadores ao ponto de conquistarem 76% ou mais dos pontos em disputa como aconteceu nos 150 jogos nacionais.

vafm67 disse...

.
http://aguia-real.blogspot.pt/2013/09/blog-post_23.html
.

Zeca disse...

Boa tarde,

Só agora é que visualizei a resposta.

Vou enviar o excel por e-mail.

Anónimo disse...

Porquê os últimos 6 anos ?!!? Que tal fazeres os últimos 10 ?!!? ou foram escolhidos por interesse estatistico para o que queres provar?!!?

JF disse...

Se calhar é por o autor destas estatísticas ter uma vida!

Influência Arbitral disse...

Caro Anónimo,
Como deves compreender compilar todos estes dados requer muitas horas e uma vez tendo conseguido agregar mais de 150 jogos de cada uma das 4 equipas, ou seja já temos uma amostra suficientemente grande para trabalharmos com dados estatísticos fiáveis. Está e a razão para que o estudo seja com esta amostra representativa.

Uma vez que, sugeres alargar a amostra estatística para 10 anos (300 jogosx4 equipas), devolvemos-te essa sugestão, pois sempre poderias recolher esses dados em falta que pretendes acrescentar ao estudo e depois se o resultado estatístico variar significativamente queremos ser os primeiros a ser avisados.
Sinceramente, acreditas mesmo que nestes últimos 6 anos houve alguma inversão na tendência de favorecimento arbitral em relação aos candidatos ao titulo, que justificasse algum interesse especial somente por estes últimos 6 anos?

Anónimo disse...

Caros amigos, a realidade é que nos últimos 6 anos o Benfica foi claramente mais fraco, em relação ao Porto é o clube que mais disputa a % de bola, é o clube que permite que mais vezes lhe rematem a baliza, é o clube que em relação ao porto, menos domina os jogos e chega a estar mais vezes a sofrer para ganhar!!! Entretanto, temos que analisar os que após repetição são efectivamente penalti e os que são então "ajudas"... até uma moeda lançada ao ar 150vezes, após os lançamentos não fica 75-75! pode muito bem ficar 100-50!! então, quem andou a beneficiar a cara ou a coroa??????? E já agora, analisem os ultimos 30anos!!! é que o Porto não ganha só há 6!!! e atençao, nunca metam em causa se o benfas era beneficiado ou nao no tempo da avósinha!! Aí o Benfica era grande, e nunca teve lances favoreciveis! isso é coisas do Porto!

Carlos disse...

Queria acrescentar o seguinte comentário.
A meu ver, é muito precipitado chegar a uma conclusão pelos números que aqui aparecem.
Como alguém antes referiu há outros dados a ponderar para se chegar à dita conclusão.

Para exemplificar como estes números de per si podem levar a uma conclusão errada, dou o seguinte exemplo.
Ou no final do ano passado ou no corrente houve um blog que fez um trabalho semelhante, mas centrado apenas em Porto e benfica, no entanto procurando chegar à mesma conclusão.
Na altura peguei numa das épocas e resolvi analisar os momento em que ocorreram os lances que grande penalidade e expulsão.
Até à jornada em que o Porto se sagrou matematicamente campeão, era o Porto o clube com mais lances desfavoráveis. Após essa jornada e até final do campeonato a situação inverte-se.

O que fica numa análise como aqui é feita ? que no acumulado o Benfica era o clube com mais lances desfavoráveis
Mas numa análise de relação entre lances desfavoráveis e beneficio que dai advém em termos classificativos, importaria dizer que mesmo sendo o clube com mais lances desfavoráveis -enquanto o título estava em disputa- o Porto conseguiu ser campeão.
Ou seja, enquanto havia campeonato e na linha de conclusões que aqui se elaboram, o Porto era o clube com mais decisões desfavoráveis.

Influência Arbitral disse...

Discordo da opinião de que é "muito precipitado chegar a uma conclusão pelos números que aqui aparecem", pois o rendimento de uma equipa de futebol é quantificável em pontos, que podem depender diretamente de um penalti ou expulsão, não é de todo precipitado utilizar dados agregados de mais de 150 jogos para tirar algumas conclusões.

Quando afirmas que também já tinhas feito uma analise semelhante numa época em que o Benfica simultaneamente foi ultrapassado na classificação e também deixou de ser a equipa que mais beneficiou de decisões arbitrais. Efetivamente, esta é uma das conclusões desta analise, a equipa que mais beneficia de decisões arbitrais favoráveis acaba sendo o 1º classificado, aparentemente existe uma correlação entre decisões arbitrais e melhoria do rendimento pontual. Ao contrario do que referes o F.C. Porto não começa a beneficiar de decisões arbitrais depois de ser campeão, a causa e efeito é mesmo o contrário.

Deves aceitar ainda como validas as principais conclusões deste estudo:
- As boas equipas como F.C. Porto e Benfica jamais permitiriam que alguma equipa que beneficie de menos 20 decisões arbitrais favoráveis conseguisse mesmo assim acumular mais pontos que eles. Em 150 jogos, com mais 20 decisões favoráveis o F.C. Porto fez mais 31 pontos que o Benfica. O Benfica com mais 14 decisões arbitrais favoráveis do que o Braga conseguiu fazer mais 63 pontos que o Braga e com mais 25 decisões arbitrais favoráveis que o Sporting fez mais 81 pontos que o Sporting. Todas as equipas acabaram acumulando mais pontos que as outras que beneficiaram de menos decisões arbitrais (penaltis ou expulsões).
- A grande diferença entre F.C. Porto e Benfica no nº de decisões arbitrais acontece no 3º terço dos campeonatos e em consequência existe uma diferença maior nesse período nos pontos conquistados por ambas as equipas nestes 50 jogos analisados, pois nesses jogos do último terço existe uma diferença de 13 decisões arbitrais favoráveis ao F.C. Porto.
- As 4 equipas candidatas que tiveram um aproveitamento de 70% dos pontos em disputa nos 600 analisados
- Quando analisados semente os 330 jogos com arbitragens neutras, ou seja sem decisões arbitrais relevante (Penalti ou expulsão), estas equipas conquistaram 71% dos pontos em disputa.
- Quando analisados somente os 178 jogos com decisões arbitrais favoráveis o rendimento médio dos 4 grandes sobe para 81% de aproveitamento dos pontos em disputa.
- E finalmente quando analisados somente os 92 jogos com decisões arbitrais desfavoráveis o rendimento médio destas 4 equipas baixou para 53% de aproveitamento dos pontos em disputa.

Anónimo disse...

Façam um Campeonato entre os 3 grandes e aí vão ver quem é realmente prejudicado.Os clubes mais pequenos que são na realidade os mais prejudicados, são meros números aqui.Os resultados manipulados têm muitas das vezes razões para além dos árbitros, como, pressões, dinheiros e favores, externos ás 4 linhas, mas que por vezes transparecem outra coisa.É ridículo clubes chamados de 3 grandes acharem que são prejudicados em determinados jogos, quando são os mais beneficiados, durante toda a época, décadas a fio.Quando um jornal ignora um titulo de alguma modalidade de um atleta ou clube pequeno,para colocar uma hipotética transferência para um clube grande em letras garrafais.Para finalizar qualquer clube dos chamados 3 grandes teria grandes dificuldades para se apurar para as competições da UEFA se participa-se em ligas de Espanha, Inglaterra, ou Alemã, com cerca de 85% de jogadores estrangeiros no plantel.

Carlos disse...

'Quando afirmas que também já tinhas feito uma analise semelhante numa época em que o Benfica simultaneamente foi ultrapassado na classificação e também deixou de ser a equipa que mais beneficiou de decisões arbitrais. Efetivamente, esta é uma das conclusões desta analise, a equipa que mais beneficia de decisões arbitrais favoráveis acaba sendo o 1º classificado, aparentemente existe uma correlação entre decisões arbitrais e melhoria do rendimento pontual. Ao contrario do que referes o F.C. Porto não começa a beneficiar de decisões arbitrais depois de ser campeão, a causa e efeito é mesmo o contrário do que afirmas.'

Talvez não me tenha explicado bem
A minha conclusão foi precisamente a contrária.
Nessa época -e recordo que foi numa resposta a uma análise semelhante produzida noutro blog- quando o Porto foi matematicamente campeão, era o benfica que liderava a 'classificação de beneficos' de acordo com os critérios que aqui são utilizados.

Ou seja,
'a equipa que mais beneficia de decisões arbitrais favoráveis acaba sendo o 1º classificado'
Sim, neste caso foi também assim que o campeonato terminou.
Mas, a verdade é que matematicamente o campeonato terminou umas jornadas antes e nessa altura NÃO FOI 'a equipa que mais beneficia de decisões arbitrais favoráveis ' a se sagrar campeão

Se isto foi uma excepção à regra ou mais um exemplo, não sei.

Influência Arbitral disse...

É verdade que todos os 4 clubes candidatos ao titulo têm um saldo positivo de PONTOS ACRESCENTADOS COM INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA quando agregamos os dados dos últimos 6 anos, mas também é evidente que esses pontos não estão equitativamente distribuídos pelos 4 grandes e tens razão maiores ainda serão as diferenças em relação aos clubes pequenos, que nestes 150 jogos perderam mesmo pontos diretamente com um último golo de penalti ou após expulsão. Os dados de todos os clubes não temos, uma vez que simplesmente comparamos os 4 clubes com o mesmo objetivo, pois na nossa opinião, só nesses casos se justifica haver uma comparação.

Se pretendes comparar as decisões arbitrais (penaltis e expulsões) assinaladas nos jogos entre os grandes, podes consultar a etiqueta: Campeonato entre os 4 candidatos entre 2008 e 2013.

Podes ver os dados agregados dos últimos 5 campeonatos de modo a retirares as tuas conclusões em: http://influenciaarbitral.blogspot.pt/search/label/Campeonato%20entre%20os%204%20candidatos%202008-2013

Influência Arbitral disse...

Olá Carlos,
Dizes ter analisado uma época em que somente após o titulo estar matematicamente atribuído ao F.C. Porto, é que o clube passou a beneficiar mais de penalti ou expulsões a seu favor. Que época foi essa? Normalmente existe é uma correlação entre as decisões arbitrais e o rendimento pontual.

Só a titulo de exemplo, nas últimas 5 épocas o Braga beneficiou de mais 11 decisões arbitrais favoráveis que o Sporting e conseguiu fazer mais 18 pontos que o Sporting nesses 150 jogos. Se acrescentarmos as 9 jornadas desta época a diferença no nº de decisões arbitrais favoráveis entre os dois clubes diminui para 9, também a diferença dos pontos é agora de somente 10 pontos. Garantidamente se no final da época, com 180 jogos acumulados a diferença no nº de decisões arbitrais for inferior a 4 então também nos pontos acumulados o Sporting estará mais próximo de discutir o 3º lugar geral com o Braga do que os 10 pontos a menos que tem atualmente.

Mesmo sabendo que o orçamento do Sporting é superior, não é expetável que o Sporting consiga ultrapassar o Braga nos pontos acumulados nos últimos 6 anos enquanto se mantiver a diferença de mais 11 decisões arbitrais favoráveis ao Braga em relação ao Sporting.

Rafael Luiz da Silva disse...

Pesquisem por " Futebol Extensivo" ..Notícias e informações de futebol.

cincoAzero disse...

e uma análise ao golo ilegal do Sulejmani ?
http://www.oantilampiao.blogspot.pt/2014/02/mais-uma-capelada.html

vafm67 disse...

.
Se forem seguindo o link seguinte, irão dar de caras com uma situação inacreditavelmente absurda/doentia ...



https://www.facebook.com/photo.php?v=10152064658033283&set=vb.49080138282&type=2&theater



-) Na ( pseudo ) comunicação social desportiva portuguesa ( completamente viciada! ) já chegaram ao ponto de conseguir descortinar pénaltis contra o Benfica na área adversária, no caso em questão viram um pénalti contra o SLB num lance dentro da área do Gil Vicente.

Se isto não é inequívoca verde-azul cegueira clubística!!? Se isto não é inequívoca cegueira anti-SLB!!?

Sinceramente então já não sei o que se possa considerar cegueira no futebol ... !!!

Isto está muito para além do caricato, isto está muito para além do escandaloso ...

Isto é pura cegueira/paranoia anti-SLB!!! Um puro e duro caso de psiquiatria!!!



-) Mais inacreditável ainda é que aquele era um dos "tais" programas televisivos em que estava um representante do Benfica, outro do sporting e ainda outro do fcp ...

E o representante do SLB nem se apercebeu que falavam num ( eventual ) pénalti contra o Benfica num lance dentro da área adversária, no caso o Gil Vicente.

Por aqui se pode ver bem o poder do sistema verde-azul ( anti-Benfiquismo! ), e o quão mal defendido é o SLB quando atacado por aquela matilha de cães raivosos!!!

NEM NOS PAÍSES DO TERCEIRO-MUNDO ... !!!



vafm67 disse...

.
-) Muitas pessoas teimam em tentar adaptar o Mundo às suas ideias, em vez de tentarem adaptar as suas ideias ao Mundo que as rodeia, é o caso dos fascistas, anarquistas, comunistas, cristãos, muitos sportinguistas, muitos portistas, uma parte dos Benfiquistas, e etc e tal ...

A anarquia e o comunismo na teoria são muito bonitos, mas na prática são uma merda!

Vem isto a propósito dos critérios utilizados no futebol a nível da arbitragem ...



-) Alguns Benfiquistas gostam muito do critério largo, dizem que por exemplo em Inglaterra essa é a "regra vigente", assim conseguem-se jogos com menos interrupções e por consequência mais intensos e espectaculares.

Na teoria isto é tudo muito bonito, mas na prática não passa de uma grandessíssima merda que contribui decisivamente para a manutenção do Status Quo e da corrupção no futebol português!

Um raciocínio curto, simples e ( aparentemente ) perfeito, mas que na prática enferma de vários erros ingénuos mas crassos ...

- A espectacularidade de um jogo depende muito mais da qualidade dos jogadores do que dos critérios do árbitro: em Espanha utiliza-se um critério mais curto do que em Inglaterra, mas os jogos entre o Real Madrid e o Barcelona despertam sempre muito interesse em todo o Mundo. Aliás, em Inglaterra também actuam muitos craques do futebol Mundial.

- Com um critério largo, o grau de subjectividade e a confusão aumentam exponencialmente, exactamente como convém aos trafulhas verdes-azuis, pois assim torna-se mais fácil para eles viciarem resultados e roubarem o Benfica.

- Em Inglaterra é o critério largo que já há muito tempo prevalece e faz "jurisprudência", pelo contrário, em Portugal é o critério curto que tem prevalecido nos últimos tempos, e é esse que faz "jurisprudência".



-) Objectivamente, a JURISPRUDÊNCIA é a face visível da Lei, todas as outras interpretações/critérios fazem parte do obscurantismo ( da face oculta! ), da anarquia, do jogo baixo e da trafulhice.

No caso do futebol, a jurisprudência em Portugal é o critério curto ...

O RESTO É CONVERSA DE "MARGINAIS", ANARQUISTAS, OTÁRIOS E TRAFULHAS!!!

E não sou eu que estou a impor nada, eu limito-me a ser pragmático: sei perfeitamente que quem manda é o futebol corrupto do porto com a conivência/submissão dos lagartos ( sistema verde-azul! ), e foram eles que nos últimos anos IMPUSERAM o critério curto nos lances/infrações sobre os seus jogadores, e impuseram o critério super curto nos lances/infrações dos jogadores do Benfica sobre os adversários.

Eu, por uma elementar questão de uniformidade/coerência, limito-me a dizer ÓBVIO, o critério ( curto ) tem que ser igual para todas as equipas e jogadores, sem absolutamente nenhuma excepção ...

O RESTO É CONVERSA DE OTÁRIOS VERMELHOS E TRAFULHAS VERDES-AZUIS!!!



-) A maior mais-valia do Benfica é sem sombra de duvida a sua ENORME massa associativa, mas, por mais incrível que pareça, essa também é a sua maior fraqueza.

Como são muitos adeptos, a confusão é enorme, nem existe sequer o menor entendimento entre os Benfiquistas quanto aos critérios a aplicar na arbitragem, entre ( muitas ) outras coisas .

No caso da sic noticias, o adepto/representante do Benfica estava distraído em vez de estar atento na defesa do Benfica, e, imaginem só, permitiu que vissem um pénalti contra o Benfica na área do Gil Vicente ...

No geral, o mesmo se passa com a ENORME massa associativa do SLB, os adeptos andam divididos e distraídos a discutir pintelhos, a defesa do Benfica é uma miragem, enquanto os ataques cerrados e traiçoeiros dos verdes-azuis trafulhas são uma constante.

Assim é fácil ao corrupto da costa e ao sistema continuarem a impor a sua vontade, assim os atropelos à verdade desportiva e os roubos ao Benfica irão inapelavelmente continuar ...

CERTAMENTE ATÉ OS OTÁRIOS VERMELHOS ABRIREM OS OLHOS E GANHAREM CORAGEM PARA DEFENDER O SLB!!!
.

vafm67 disse...

.
-) É inacreditavelmente surreal como a comunicação social desportiva ( sic noticias ) conseguiu ver um pénalti contra o Benfica na área do Gil Vicente, mas ( eufemisticamente falando! ) não conseguiu ver que o fcp eliminou o Estoril da Taça de Portugal com 1 lance muito duvidoso e um golo irregular: no primeiro golo fica a clara sensação que ( salvo erro ) o Jackson Martinez está ligeiramente adiantado quando faz o passe, e no segundo golo o mesmo Jackson está claramente adiantado e depois faz-se inequivocamente à bola, apesar de não ser ele a fazer o golo ( fora de jogo "activo" do Jackson, logo o lance foi irregular ).

Mas em vez de denunciarem mais este atropelo à verdade desportiva ...

OS OTÁRIOS VERMELHOS PREFEREM DISCUTIR PINTELHOS!!!

Fosse o Benfica a passar a eliminatória com 2 golos fora-de-jogo ...

TERIAMOS ESCÂNDALO PARA SEMANAS!!!



Nota1 - vou deixar um repto para os apostadores inveterados, e as casas de apostas até podem aproveitar a ideia/deixa: se o sporting não conseguir ganhar o jogo, quantos pénaltis contra o Benfica verá o vigarista do bruno do caralho???

E o trapaceiro do eduardo? E o intrujão do dias? E o restante staff de trafulhas???



Nota2 - O Benfica está ( salvo erro ) entre os 30 clubes do Mundo com maior capacidade de gerar receitas, obviamente à frente do futebol corrupto do porto. Vi o Chelsea ganhar no campo do City com um meio campo formado por 3 ex Benfiquistas ( Matic, David Luis e Ramires ). Li que o Real Madrid "goleou" o Atlético de Madrid e que o ex Benfiquista Di Maria fez uma exibição de luxo.

Nos últimos 3-4 anos têm saído jogadores do Benfica que são titulares nas melhores equipas do Mundo, no futebol corrupto do porto saem vários jogadores que em Portugal são considerados super craques mas que no estrangeiro não passam de matrecos/flops e semi-flops.

Por mais que o sistema verde-azul endeuse os jogadores do fcp ...

Por mais que os otários vermelhos endeusem os jogadores do fcp ...

NOS ULTIMOS 4 ANOS O BENFICA TEVE MELHORES JOGADORES DO QUE O fcp!!!

MAS O fcp GANHOU MUITOS MAIS TITULOS DO QUE O BENFICA PORQUE A CORRUPÇÃO PREMEIA SEMPRE OS MEDIOCRES!!!

ABRAM OS OLHOS CARALHO ... !!!

.

cincoAzero disse...

um texto tão grande para depois não falar do lance que permitiu ao slb seguir em frente na taça
http://www.oantilampiao.blogspot.pt/2014/02/mais-uma-capelada.html

http://2.bp.blogspot.com/-8AqYJxhnfxY/UvLQ5XcANdI/AAAAAAAABgU/Fblt740_f6c/s1600/ta%C3%A7a+penafiel+x+5lb+fdj2.png
http://3.bp.blogspot.com/-ewEqpVxiDZU/UvLQ6Ir4G6I/AAAAAAAABgg/Gm7YOqoicx0/s1600/ta%C3%A7a+penafiel+x+5lb+fdj5.png

cincoAzero disse...

um dos graves problemas do futebol é que há muito adeptos que não sabem as regras do jogo que dizem gostar
Infração

Um jogador na posição de fora de jogo só deve ser penalizado se, no
momento em que a bola toca ou é jogada por um colega de equipa, o
jogador, na opinião do árbitro, toma parte ativa do jogo:
• interferindo no jogo ou
• influenciando um adversário ou
• tirando vantagem dessa posição

O Anti Lampião disse...

Numa análise realizada pelo blogger Zé Luis há várias épocas foi possivel compilar a seguinte informação:

- de 95/96 a 06/07 -

Então anotem os penáltis registados (marcados e falhados) na Liga desde 1995-96, quando as vitórias passaram a valer três pontos e, por isso, um resultado de penálti passou a ter uma expressão mais valiosa ainda.

Pois o FC Porto, campeão por 8 vezes neste período, com 283 vitórias em 920 pontos somados, teve apenas 66 penáltis a favor, contra 83 do Sporting (+17) e 75 do Benfica (+9), estes respectivamente com as 237 e 235 vitórias.

O FC Porto, com +115 pontos somados que os leões e até mais 121 golos marcados no total destes campeonatos, conseguiu ter o equivalente à fabulosa época dos penáltis concedidos a Jardel&Cª em 2001-2002.

Em relação ao Benfica, para quem tiver mais dificuldade em ler o quadro simples dos totais e das diferenças entre os três grandes, o FC Porto somou mais 132 pontos, obteve mais 48 vitórias mas viu-lhe concedidos -9 penáltis do que aos benfiquistas que só foram campeões uma vez (e que vez!...) neste período em que pude compliar os penáltis de cada campeonato.

Ainda em relação ao Sporting, para os adeptos leoninos mais volúveis que em certas alturas se entream ao choradinho dos coitadinhos sempre prejudicados, lembre-se que os leões passaram quatro épocas completas durante cinco anos sem sofrer um penálti, o que é tão fantástico como os 17 penáltis do Jardel já aludidos.

No tocante aos penáltis sofridos, o Benfica pode queixar-se. Conseguiu sofrer 31 penáltis, contra 28 do FC Porto e só 22 do Sporting. Os encarnados também encaixaram mais 62 golos do que os dragões e os leões mais 39 golos sofridos do que os portistas.

Influência Arbitral disse...

Onde estão publicados os dados estatísticos de penáltis entre 1995 e 2007 que referes. Podes facultar o link.

O numero total de penáltis é uma informação relevante que deve ser complementada com a informação de quantos desses se transformaram no último golo da equipa tendo mesmo influenciado diretamente a repartição dos pontos em disputa. Como deve compreender os penáltis a favor quando já se esta a vencer por mais de 2 golos não tem a nada a ver com a influência arbitral que decorre quando são assinalados penaltis que diretamente possibilitam a alteração dos pontos em disputa.

Ajuda ter decisões arbitrais favoráveis mas nem sempre a equipa que beneficia de melhores condições arbitrais se converte na equipa com mais pontos conquistados, como se constata nesta época 2013/14, até à 22ª jornada o F.C.Porto beneficiou de 9 penáltis, o Sporting de 8 e o Benfica de 5 e apesar destes números o Benfica foi capaz de fazer mais 7 e 9 pontos do que a concorrência.

Pedro Miguel Micaêlo Freire disse...

bom dia,
apenas quero saber se é possivel ter a % de penaltis falhados pelo benfica por epoca em todas as competiçoes.
obrigado
SLB

Anónimo disse...

Estatistica comploetamente errada !! apos confirmar em varios sites e ver todas os campeonatos em portugal, o Sporting é o clube com mais penaltis e com menos é o Porto. estranho estas estatisticas, verifiquei em varios sites de desporto portugues com o historial do futebol Nacional.

Influência Arbitral disse...

Estes dados estatísticos dos últimos campeonatos, desde a época 2008/09 até a época 2014/15 são os que estão agregados neste blog. Neste momento estamos a falar numa comparação do numero de penaltis que cada um dos candidatos beneficiou nos últimos 182 jogos e lamento ser obrigado a contrariar o teu comentário mas a realidade é que nestes últimos 7 campeonatos o clube que mais beneficiou de penaltis é de longe o F.C. Porto.

Se

Valderrama disse...

Não deixo de reparar que este blog só apresenta dados em que o fc porto aparece favorecido, esquecendo todo o tipo de estatísticas que mostrem o contrário.
E o mais engraçado, é que esta época começou com um padrão totalmente favorável ao benfica, e o responsável deste blog andas a pesquisar estatísticas de anos anteriores em vez de relatar o que se tem passado.
No início pensei que ia ser um blog muito útil para os amantes do futebol, rapidamente percebi que era mais um blog dirigido por um benfiquista doente que se quer fazer passar por isento, mas que falha em toda a linha.
A cada palavra se percebe o objetivo do autor dos textos.

Espero um dia ver algo honesto aqui escrito, a começar por uma análise a estas primeiras jornadas. Mas espero sentado.

Anónimo disse...

Então e que tal fazer uma análise à história do futebol português em vez das últimas 6 épocas?
Ou será que a época em que o benfica se tornou glorioso agora não interessa para nada?

Vocês dão-me vontade de rir com estas estatísticas escolhidas a dedo. "influência arbitral" lolol

Anónimo disse...

Este trabalho mostra a total ignorância de certas pessoas em relação ao futebol.
Então se uma equipa é mais forte, domina os seus jogos, e chega 30 vezes à área adversária, vai ter menos penaltis que uma equipa que lá chega 10 vezes??
Não seria lógico compararem a percentagem de ataques que acabaram em penaltis? Não seria 1000 vezes mais verdadeiro?

A sério, não há um único burro que se tenha lembrado disso?

Influência Arbitral disse...

Ninguém aqui anda a procura só dos dados em que um dos clubes aparece favorecido, pois neste blog registam-se todos os penalti assinalados e o critério mantem igual para todos os clubes. Caso não tenhas reparado este ano o Benfica já beneficiou de um penalti e consta no quadro, tal como o F.C. Porto já beneficiou de 2 penaltis e também constam do quadro.

Cada um retira as suas conclusões dos números agregados, se chegaste a conclusão que os números das decisões arbitrais são favoráveis ao teu clube, que culpa tem o blog disso. Se o teu clube não é o que mais beneficia de decisões arbitrais favoráveis certamente que gostaria de ter as mesmas condições do clube que mais beneficia de penaltis, pois como sabes estes possibilitam aos clubes melhoram o seu rendimento médio. Normalmente um clube que beneficia de mais 10 penaltis que o seu adversário não desaproveitará esta situação, para fazer mais pontos.

Influência Arbitral disse...

Para uma analise estatística, os jogos de 7 campeonatos são uma boa base para servir de amostra atualizada das condições arbitrais em que o campeonato decorre.

Se pretenderes fazer um estudo mais alargado, podes dedicar o teu tempo para alargar a tua base de amostragem de 7 anos por exemplo para 30 ou 50 anos se assim pretenderes. O tempo de trabalho é teu e fazes dele o que quiseres, agora não exijas aos outros que façam esse trabalho por ti.

Influência Arbitral disse...

Os números devem ter razões e muitas justificações possíveis. Serão aceitáveis ou não consoante os pontos de vista.
Aquilo que afirmas que as equipas mais fortes, chegam mais a área adversária, beneficiam de mais penaltis, é uma corelação que aqui já demonstramos. Tal força principalmente deveria ser visível nos pontos conquistados pelas equipas sem o efeito direto de um último golo de penalti, pois, como compreendes, a equipa que beneficiar de mais 20 penaltis que o seu rival tendencialmente conquistará mais pontos.

Por exemplo no nosso campeonato achas possível o F.C. Porto conquistar mais pontos que o Benfica se beneficiar de menos 20 penaltis que o seu rival? Independentemente de saberes o nº médio de ataques de cada uma das equipas, a percentagem de ataques que acabam em penaltis, etc.
Se o teu clube beneficiar de menos 20 penaltis que o seu adversário consegues compreender que esse adversário vai conquistar mais pontos que o teu clube, mesmo que as duas equipas apresentem planteis muito iguais, essa diferença de 20 penaltis vai-se refletir nos pontos conquistados pelas 2 equipas, não poderia de outra forma.


Anónimo disse...

Mas achas que uma equipa que está a ganhar por 1 joga da mesma maneira que quando está 0-0?
Nrs podem ser lidos como quiserem. Mas a única correlação de jeito que se poderia fazer para ver tendências era
nr de jogadas na área vs nr de penalties.
Claro que mesmo aí há a subjetividade da capacidade técnica dos jogadores. Pq ter o gaitan, nani ou quaresma na área pu ter o Maurício não é a mesma coisa

Anónimo disse...

Confesso que tens muita paciência e capacidade para trabalhar bem com dados estatísticos influenciados, mas aproveito para deixar um exercíciozinho:

Assume-se que o Jorge e o Luis são igualmente bons e igualmente benefeciados a lançar um dado.
Em 10 minutos o Jorge lançou 66 vezes o dado e saiu um '6' 11 vezes.
Em 10 minutos o Luis lançou 60 vezes o dado e saiu um '6' 10 vezes.

Adivinha a reposta correcta:
a) O Jorge beneficiou mais que o Luis a lançar o dado porque lhe saiu um '6' uma vez a mais do que o Luis.
b) O Luis foi prejudicado porque teve menos um '6' que o Jorge.
c) O Luis lança menos dados por minuto que o Jorge.

----

Se quiserem depois podes exprimentar o exercício a substituir:
Jorge - FCP
Luis - SLB
Lançar o dado - ataques à baliza (grau de subjectividade na mesma mas sempre é melhor que a comparação feita)
Sair um '6' - penalti a favor

Influência Arbitral disse...

Essa analogia como os dados não cola!
Este elemento subjectivo que pretendes assumir de que o F.C. Porto beneficiou de mais 17 penaltis que o Benfica, aconteceu porque atacou mais a baliza adversária, não corresponde a realidade e este trabalho estatístico já o deixou bem evidente. A correlação foi mesmo ao contrário, ou seja só conquistou mais pontos porque usufruiu de nº muito maior de penaltis na competição.

Como facilmente compreendes se o Benfica e o Porto em 202 jogos conquistaram em média uma % de pontos em disputa muito semelhante, isso indicia que as duas equipas tiveram desempenhos médios similares e sem uma grande diferença arbitral ninguém seria capaz de dizer qual das equipas teria conquistado mais pontos.

Seguramente o Benfica seria o clube com mais pontos conquistados nas últimas 7 épocas se tivesse sido o clube que beneficiou de uma vantagem de 17 penaltis favoráveis a mais que o seu principal rival, pois de certo que concordas que o Benfica obrigatoriamente teria conquistado mais pontos do que aqueles que efetivamente conquistou nos últimos 202 jogos se tivesse beneficiado de mais 34 penaltis, competindo, assim nas condições muito favoráveis em que o F.C. Porto competiu nas últimas 7 épocas.

Compreendes agora do porquê é que não se pode dizer que os 17 penaltis a mais são uma consequência da diferença no rendimento das duas equipas pois o Benfica, se tivesse beneficiado de mais 34 penaltis nesses 202 jogos, também teria consequentemente mais pontos que o F.C. Porto nesse mesmo nº de jogos.

Carlos disse...

Igualmente relevante mas não considerado nesta análise face à sua parcialidade é o momento em que ocorrem os penaltis ou as expulsões.
Nomeadamente uma época que já aqui apresentei em que o Porto chega ao título algumas jornadas antes do final da época. Nesse momento apresentava menos penaltis a favor e menos expulsões a favor Que o Benfica. Mas termina a época com mais penaltis a favor e mais ex pulsões favoráveis.
Esse total é o que entra nesta analise mas até ao momento mais importante da época e com o título em disputa r esses números eram desfavoráveis ao porto.

Influência Arbitral disse...

Deixa lá isso de considerar que há parcialidade, é simplesmente a realidade expressa em números estatísticos.

Se queres mesmo ter uma noção do momento em que foram cometidos os penaltis, podes consultar o 1º quadro que discrimina o momento em que ocorreu o penalti. Ai podes ver que:
Porto, Benfica e Sporting cada uma dessas equipas já beneficiou de 8 penaltis quando estavam a perder por um golo e que com o encontro empatado o Porto beneficiou de 31, o Benfica de 22 e o Sporting de 16 penaltis favoráveis. Por aqui se vê que o Benfica teve hipoteses de acrescentar mais 12 pontos que o Sporting e o F.C. Porto teve hipotese de acrescentar mais 18 pontos que o Benfica e mais 30 que o Sporting, somente com os penaltis favoráveis assinalados.

Carlos disse...

Parece o Syriza a trabalhar os números.

Depreendo então que não há contra-argumentação.

Anónimo disse...

os números são claros. quem parece o syriza são os portstas que auqi vêm tentar desmentir factos.

falam em posse de bola? o benfica de jesus tem imensa posse de bola. só agora com lopetegui o porto faz um estilo de jogo com mais posse que o benfica.

de resto, muita da posse de bola do lopetegui é passar para o lado e para trás. é ver os jogos.

caro escriba, deixo aqui um número para desmontar outro mito: a questão disciplinar. já todos sabemos que as expulsões para adversários do Benfica foram muitas. o que os portistas esquecem de propósito, é que foram todas bem ajuizadas! mas ficam os nºs de amarelos.

porto 65 - benfica 79. e para os adversarios: porto 96 benfica 90.

ou seja, o porto tem saldo positivo de 31 cartões e o benfica 11...

Anónimo disse...

De facto os números são claros, e contra factos não há argumentos, ou se os há, são argumentos altamente enviesados e desonestos como aqueles que Lopetegui tenta de forma ridícula fazer passar por verdades absolutas aos olhos de toda a gente, que mais não são do que tentativas desesperadas do uso da estratégia de "uma mentira repetida muitas vezes passa a ser verdade"!Numa coisa ele tem toda a a razão, existe de facto um enorme manto protector, mas sobre ele e a equipa dele.....

Ze de Faro disse...

factos são factos e não há muito mais a dizer
http://rutube.ru/video/3b6f2a8a8559d2da800d705f6eb4ce48/

Anónimo disse...

Zé de Faro, vê este também... https://www.youtube.com/watch?v=An4X1iThiqo

Zé de Faro disse...

apesar de haver um hiato entre as épocas analisadas acrescento que:
verifica-se que desde 95/96, (época em que as vitórias passaram a valer três pontos), o FC Porto tem um saldo de 67/29 nos penalties a favor e contra, contrastando 89/22 do Sporting e de 81/32 do Benfica.
dados até 2006/07 e apenas da Liga, não inclui taças.

Esta compilação começa em 08/09 pelo que só falta a época 07/08 para ter uma imagem global desde 95/96.

Anónimo disse...

Esta merda é mesmo de quem não tem mais nada para fazer!

Anónimo disse...

O que este blog faz, com todo o respeito pelo muito trabalho que certamente dá, é construir uma enorme falácia e inviezar a verdade desportiva ao omitir a aleatoriedade de cada jogo e dos seus lances, ao omitir fatores como a posse de bola, número de ataques, número de faltas cometidas e sofridas, etc., determinantes para a existência de mais ou de menos momentos-chave do jogo (ou como o autor chama "decisões arbitrais com influência no resultado". Esta metodologia é uma pseudo-ciência, uma vez que pega em apenas em 2 ou 3 dados (decisões tomadas por árbitros em momentos-chave dos encontros e, com base na média do mesmo tipo de decisões tomadas por outros árbitros, tenta extrapolar e insinuar que esses árbitros beneficiam ou prejudicam determinados clubes. Na realidade, e por mera hipótese, todas as decisões que levaram à existência de maiores desvios face à média (que este blog critica), podem ter sido todas decisões acertadas por parte do árbitro. É ainda omitido que na arbitragem uma não-decisão (decidir não expulsar um jogador, decidir não assinal um penalty também é uma decisão) com influência no resultado. Se como o blog defende os árbitros com decisões fora da média fossem excluídos de alguns jogos, podiam estar a ser excluídos os que tomaram (e tomam) decisões mais acertadas. Uma vez mais, e por absurdo, um árbitro que nunca expulse jogadores e nunca marque penaltis decisivos será, à luz dos critérios deste blog, um ótimo árbitro.

Cordiais Cumprimentos,
A.L.

Influência Arbitral disse...

Caro A.L.

Aceitamos perfeitamente que existe uma quantidade muito grande de variáveis que influenciam o rendimento duma equipa, incluido as que refere como a posse de bola, número de ataques, número de faltas cometidas ou sofridas que podem dar uma ideia da valia de uma equipa, mas penso que deves concordar que se quiseres obter dados objectivos (penaltis e expulsões assinalados), sem alterarmos esses dados reais catalogando essas decisões arbitrais como correctas ou incorrectas (subjectividade), pois como sabe a avaliação que cada lance varia muito em função das cores com o qual nos simpatizamos.

Refere que um arbitro com o qual uma equipa foge muito do seu rendimento médio pode até ter tido decisões acretadas nesses jogos, mas deve concordar que se uma equipa em média em 8 campeonatos conquistou 80% dos pontos (248 jogos), acharia muito estranho encontrar nesse espaço de tempo encontrar um arbitro que tenha dirigido 20 jogos desse clube, em que esse clube só tenha conseguido conquistar 50% dos pontos disputados. Para tal acontecer o arbitro tem de tem de influenciar negativamente o rendimento desse clube.
Alías se nesse clube com um rendimento médio de 80% dos pontos disputados nos últimos 200 jogos contratar um novo treinador que nos primeiros 20 jogos conquiste apenas 50% dos pontos, qualquer adepto reconhecerá que esse treinador influenciou negativamente o desempenho médio do clube, o mesmo tipo de analise estatistica é feito aqui só que em relação aos arbitros.
Podes crer um optimo arbitro nunca influenciaria tanto no rendimento de uma equipa, quando encontrares um arbitro que tenha conseguido reduzido assim tanto o rendimento do teu clube e mesmo assim tenhas verificado que as decisões dele nesses jogos foram optimos avisa. Daremos aqui nota desse extraordinário azar estatístico que esse arbitro teve.

Unknown disse...

E uma estatística de árbitros nos derbis? Com especial relevo nos jogos porto-benfica. Há 30 anos a mamarem árbitros do porto!

Miguel disse...

Outra vez arroz,penaltis assinalados pelo arbitro ponto final.
Estatísticamente factual agora inviesada? Sinceramente a verdade dói.

Carlos Santos disse...

Apesar de serem amostras mais pequenas, parece-me que seria útil ter os dados referentes à época em curso. Neste momento temos uma construção na comunicação social de que o Porto é o clube prejudicado, quando é uma enorme falácia. Visto ser a equipa que mais beneficiou com as decisões arbitrais "capitais", penaltis e vermelhos a favor. Neste momento a contabilidade é a seguinte:
Porto: 5 penaltis e 7 vermelhos a favor, 1 penalti e 1 vermelho contra, saldo de 10 decisões favoráveis;
Benfica: 4 penaltis e 1 vermelho a favor, 1 vermelho contra, saldo de 4 decisões favoráveis;
Sporting: 3 penaltis e 2 vermelhos a favor, 3 vermelho e 1 penalti contra, saldo de 1 decisão favorável
Braga: 4 penaltis e 2 vermelhos a favor, 3 penaltis e 2 vermelhos contra, saldo de 1 decisão favorável

O Porto já jogou mais de 220 minutos em superioridade numérica, o Sporting 103 minutos, enquanto que o Benfica jogou 0 minutos em superioridade...

Anónimo disse...

Isto não tem credibilidade nenhuma e só distorce. Mais um blog do regime. Aposto que recebem cartilha. Como se esconde um campeonato inclinado, em que tudo vale para ganhar e tanto caso de arbitragem que só favorecem um clube desde o inicio da época. Lampiões são bem doentes, Campeonato do colinho continua, todos adeptos do futebol concordam menos os lampiões, são factos

Anónimo disse...

Bela analise. Vem provar que com os numeros martelados é possivel mostrar o que se quiser.
Primeiro, é sabido que o Sporting passa epocas inteiras sem um Penalti a favor, contra nem é preciso procurar muito.
Depois falta analisar quantos penaltis ficaram por marcar... dica: na ultima epoca o carnide passou por entre a chuva em quase toda a epoca.... levando ao fenomeno do renato sanches nao ter ser sido expulso em quase nenhum jogo (o jogo em que aconteceu já o resultado estava garantido.... em munique nem joga).

E por fim, uma bela analise que compara 9 anos, e não tem em conta o inicio do estado lampiânico....

Basta afirmar que sem o colinho, o carnide estaria sistematicamente a terminar as epocas em 4 Lugar ou abaixo.

Unknown disse...

Excelente trabalho!