terça-feira, 3 de março de 2015

JORGE SOUSA NOMEADO PARA O BRAGA-F.C.PORTO!

O Conselho de Arbitragem insiste em nomear Jorge Sousa para jogos importantes para a definição final do campeão da época 2014/15. Já basta de Jorge Sousa a diferenciar os candidatos ao titulo! Que este arbitro não volte a ser nomeado para jogos do Benfica ou F.C. Porto esta época, já é demais. Basta!

Jorge Sousa desde a confrangedora atuação na final da taça da liga da época 2009/10, que os adeptos de futebol sabem que por muitos conhecimentos técnicos/experiênçia que tenha nunca reunirá as condições necessárias para se tornar num elemento neutro nos jogos em que os intervenientes são o seu clube predileto, o F.C. Porto ou o seu príncipal rival, o Benfica.

Conhecedores dos números estatisticos do Jorge Sousa, aqui no blog, já anteriormente alertamos para o facto deste arbitro nas últimas 7 épocas ter diferenciado muito o rendimento desportivo do Benfica e do F.C. Porto e que por esse facto não devia ser nomeado para jogos destas 2 equipas.

Por alguma razão nos jogos arbitrados pelo Jorge Sousa, o F.C. Porto é o único dos 4 candidatos ao titulo que não foi castigado com nenhum penalti desfavorável e é também o clube que beneficiou de mais penaltis favoráveis, 4 no total enquanto o Benfica tem um saldo desfavorável de 1 penalti e o Sporting tem um saldo nulo de penaltis assinalados pelo Jorge Sousa nos últimos 7 campeonatos.

O Benfica, com este arbitro da Associação de Futebol do Porto, incompreensívelmente foi o candidato ao titulo com pior % de pontos conquistados nos últimos 7 campeonatos, pois nos jogos dirigidos pelo Jorge Sousa:
  • Sporting conquistou 79% dos pontos disputados nos 11 jogos.
  • F.C. Porto conquistou 73% dos pontos em disputa nos 11 jogos.
  • Braga conquistou 69% dos pontos em disputa nos 15 jogos.
  • Benfica conquistou 52% dos pontos em disputa nos 16 jogos. 
Os adeptos menos atentos aos dados estatísticos dos arbitros, não sabem que nos últimos 7 campeonatos o Benfica apenas conseguiu conquistar 25 pontos nos 16 jogos arbitrados pelo Jorge Sousa (16 jogos respresenta mais de meio campeonato dos últimos 6 anos em que o Benfica fez 76, 63, 69, 77 e 74 pontos nos 30 jogos de cada um desses campeonatos). 

Jorge Sousa, Pedro Proença e Olegário Benquerença são os três arbitros com o qual o Benfica obteve os piores rendimentos pontuais nas últimas 7 épocas. Além destes somente existe o caso do Braga que com o Pedro Proença apenas conquistou 31% dos pontos disputados em 16 jogos, atenção que não existe mais nenhum outro arbitro com mais de 10 jogos dirigidos duma equipa, que tenha obrigado esse candidato ao titulo a diminuir o seu rendimento em mais de 20%. O rendimento de uma equipa nunca devia diminuir drasticamente só por ser um determinado arbitro. Esse é um indicador claro para aferirmos se um arbitro influencia negativamente o rendimento de uma equipa.

Nestas 7 últimas épocas estes 3 arbitros dirigiram 35 jogos do F.C. Porto e exactamente 35 jogos do Benfica, tendo o F.C. Porto conquistado 80 pontos (76% dos pontos disputados) e o Benfica apenas 47 pontos (45% dos pontos disputados) nesses jogos dirigidos pelo Jorge Sousa, Pedro Proença e Olegário Benquerença. É realmente uma enorme diferença provocada por estes 3 arbitros em apenas 35 jogos, quando nos restantes 168 jogos com todos os outros árbitros, o mesmos plantéis do F.C. Porto e Benfica conquistaram 411 pontos e 430 pontos respetivmente. Ou seja, nestes 168 jogos com todos os outros arbitros o Benfica conseguiu conquistar mais 19 pontos que o F.C. Porto sendo que nesses jogos, o F.C. Porto beneficiou de somente mais 2 decisões arbitrais favoráveis que o Benfica (55-53).  Já nos 35 jogos dirigidos pelo Jorge Sousa, Pedro Proença e Olegário Benquerença o F.C. Porto beneficiou da vantagem de competir com 14 decisões arbitrais favoráveis a mais que o Benfica, para conquistar também 33 pontos a mais. Por incrível que pareça esses 3 arbitros em 35 jogos não assinalaram nenhuma grande penalidade contra o F.C. Porto mas assinalaram 6 contra o Benfica e descortinaram 12 penaltis favoráveis ao F.C. Porto. Podemos constatar que num dos lados do quadro em condições similares o rendimento do Benfica até seria superior ao do F.C. Porto, mas no outro lado do quadro em que o F.C. Porto beneficia de uma decisão arbitral favorável por cada dois jogos é claro que o rendimento nessas circunstâncias não pode ser inferior ao do Benfica que beneficiou de uma decisão favorável por cada nove jogos.

Segue-se o quadro que divide os últimos 7 campeonatos (203 jogos do campeonato em dois grupo de jogos, de um lado podemos ver o rendimento dos 4 candidatos nos jogos dirigidos pelo Jorge Sousa, Pedro Proença e Olegário Benquerença (arbitros anti-Benfica) enquanto que do outo lado estão os dados referentes aos desempenhos do F.C. Porto, Benfica, Braga e Sporting com todos os outros arbitros.
Esclarecedor que o Jorge Sousa, Pedro Proença e Olegário Benquerença influênciaram significativamente os titulos atribuidos entre o F.C. Porto e o Benfica nos últimos campeonatos.

Para que fique claro, que o nº de decisões arbitrais tem influência no rendimento das equipas, podemos ver que com os mesmos plantéis do Benfica e do F.C. Porto, nos 168 jogos com todos os restantes arbitros, o Benfica consegue mais 19 pontos que o F.C. Porto (o Porto beneficiando de mais 1 penalti ou expulsão que o Benfica por cada 84 jogos) enquanto que nos 35 jogos com os 3 piores arbitros para o rendimento desportivo do Benfica, o F.C. Porto conseguiu arrecadar mais 33 pontos que o Benfica, isto ao beneficiar em apenas 35 jogos de mais 14 decisões arbitriais que o Benfica (quase 1 penalti ou expulsão por cada 2 jogos). Com essas condições arbitrais não é possível ter outro tipo de rendimento. 

Elementos do conselho de Arbitragem, de uma vez por todas assumam: Jorge Sousa não tem condições para dirigir jogos importantes do Benfica ou F.C.Porto! Felizmente o Pedro Proença já se reformou e o Olegário Benquerença chumbou no último exame escrito.

Concorda ou discorda? 

Sem comentários: